A Segunda Cidade

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A Segunda Cidade

Mensagem por Emme Roinuj em Sex 14 Ago 2015, 17:17

Chegar à Jorvet foi uma emoção e tanto. Tudo que passei em tão pouco tempo, toda essa experiência já adquirida, me parecia só uma parte do que ainda estava por vir. Com Roy ainda apoiando-se em mim, caminhei devagar pela rua principal do vilarejo, procurando o PEVOAK da cidade, pois Roy havia me dito que não tinha hospital em Jorvet e o PEVOAK seria a coisa mais próxima ao conceito de enfermaria. Não foi difícil de encontrá-la, já que a simples construção encontra-se na rua Principal de Jorvet. Logo, arrastei-me com Roy até lá.

Eu estava cansado e sabia que Roy também estava, mas ele continuava sorrindo e conversando comigo, o que parecia agir como uma descarga enérgica pra mim, fazendo-me esquecer do cansaço. Assim que entramos, caminhamos com dificuldade até o balcão onde uma moça estava e adiantei.

- Olá, gostaria de saber quanto custa a hospedagem aqui, pois vou querer dois quartos, por favor. - Estava falando o mais doce possível. - Meu amigo e nossos pokémon precisam de cuidados médicos e resteuração, respectivamente. Sabe o que posso fazer? - eu esperava ansioso por uma resposta.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Henri Sollari em Seg 17 Ago 2015, 12:43

Finalmente, após tantas aventuras nas rotas 1 e 2, Emme chegava à Jorvet. Tudo o que foi vivido até aquele momento fazia o stylist crescer mais como pessoa. Roy ainda se apoiava no moreno e sempre conversava sobre algo para distrair de qualquer cansaço. A amizade dos jovens parecia se estreitar cada vez mais.

O local procurado por Emme era o PEVOAK, um lugar simples, mas que acolhia a todos os viajantes. Os jovens adentraram a construção e o stylist procurava informações sobre hospedagem e medicação.

── Boa tarde! ── a jovem era animada e muito acolhedora. ── Não se preocupe quanto ao pagamento dos quartos. Nós acolhemos a todos de coração aberto. Dois quartos, não é?

── Não, pode ser só um mesmo ── para surpresa do stylist, Roy mudava o pedido. O ruivo olhou para Emme com um sorriso no rosto ── Assim damos menos trabalho.

── Tudo bem, então. Me acompanhem.

A jovem guiou os dois para um corredor e parou diante de uma porta entregando uma chave para Emme.

── Vocês podem ficar aqui. Agora eu preciso de suas pokébolas e que você ── ela olhava para Roy ── me acompanhe. Vamos dar um jeito nesse seu pé ── a jovem recebeu as pokébolas e já se virava para deixar o corredor quando lembrou de algo. ── Ah! Desculpem-me! Eu me chamo Aya.

Aya e Roy deixaram o corredor e seguiram para um quarto mais ao fundo. Emme entrou no quarto e observou o ambiente. Era um quarto simples: uma cama, uma pequena mesa com uma cadeira e um banheiro.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Emme Roinuj em Qua 19 Ago 2015, 09:26

Entregue minhas pokébolas, Aya e Roy saíram do quarto deixando-me sozinho com meus pensamentos. Eu estava sujo e não tinha outra muda de roupa, precisaria comprar. Além disso, estava com fome e cansado. Olhei ao redor, analisando o quarto e vi que a cama era pequena, uma mesa simples com uma cadeira repousava no canto do quarto e um banheiro que parecia chamar meu nome sedutoramente. Eu precisava de um banho.

Entrei no banheiro, encostei a porta e me olhei no pequeno espelho sobre a pia do banheiro. Me encarei uns instantes até tirar a roupa e jogá-la debaixo do chuveiro, lavando-a. A água limpava minhas roupas, meu corpo e minha alma, parecia carregar toda a tristeza pro ralo e eu abri um sorriso ao pensar em Roy. Ele tinha preferido um quarto para nós dois, ficaríamos mais próximos ainda e eu sabia que algo em mim estava crescendo. Fechei o chuveiro, espremi a roupa lavada, deixando-a pendurada num gancho de toalha, e comecei a me ensaboar com o sabonete que estava disponível no quarto. Me lavei mais uma vez, enrolei-me na toalha que estava lá e fui para o quarto.

Estava enrolado na toalha e deitei na cama. Era uma cama simples, mas muito confortável e meus músculos logo não quiseram deixá-la. Percebi que estava adormecendo e ainda era pouco mais de meio dia, ainda tinha que passear por Jorvet e ver se eu encontrava alguma roupa para comprar. Mesmo assim, não me levantei e fiquei com os olhos fechados pensando em Roy. Percebi que estava preocupado com ele, então continuei deitado esperando ele voltar.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Henri Sollari em Qua 19 Ago 2015, 20:42

Depois de tantas aventuras e desventuras, Emme desejava um banho refrescante. O banheiro possuía uma toalha, pasta de dentes, uma escova de dentes descartável e um sabonete. O necessário para um hóspede. Após o banho e de ter lavado as roupas, Emme voltou para o quarto envolvida na toalha. O corpo do stylist pedia por um descanso, mas o jovem ainda queria dar uma volta pela vila e comprar algumas roupas novas. Apesar do cansaço, a mente de Emme estava em Roy.

Depois de alguns minutos, alguém batia na porta sinalizando que estava entrando. A porta se abria e revelava o ruivo com um colchão extra e uma toalha no pescoço. O gladiador entrou sorridente e jogou o colchão no chão. Aya, que estava acompanhando Roy, tapou os olhos ao ver que Emme estava só de toalha.

── Me desculpa! Estava ajudando o Roy com as coisas. Acho que vocês não almoçaram ainda. Já já eu volto.

── Parece que você já se acomodou! ── o ruivo parecia muito feliz por estar ali ── Vou tomar um banho rápido.

Roy sumiu pela porta do banheiro e o som do chuveiro era acompanhado pela voz do jovem que cantarolava uma das músicas de Imagine Dragons. Mais uma batida na porta e Aya anunciava a chegada do almoço. A jovem entrou rapidamente sem olhar para Emme e deixou os dois pratos em cima da mesa saindo rapidamente em seguida. O almoço era simples (arroz, feijão, dois bifes e alface), mas o cheiro estava convidativo.

Roy saiu do banheiro só de toalha e com o corpo um pouco molhado. Ele olhou animado para o prato de comida, mas se vestiu primeiro com outra muda de roupa que levava consigo. O ruivo estava com um visual mais esportivo (camisa branca e bermuda xadrez azul).

── Vamos comer!?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Emme Roinuj em Qua 19 Ago 2015, 23:52

Logo eles voltaram para o quarto e Aya ficou constrangida por eu estar de toalha ainda, portanto, tratei de esconder-me debaixo do lençol da cama. Roy e ela traziam coisas para nos acomodarmos melhor, e logo ela saiu para buscar o almoço. Roy foi tomar banho e pude ouvì-lo cantarolar uma música.

Enquanto isso, Aya entrou no quarto após anunciar-se e eu tratei de pedir desculpas por estar de toalha ainda, relatando que não tinha outra muda de roupa e estava esperando as minhas secarem. Além disso, agradeci pela refeição que parecia estar deliciosa e perguntei sobre meus pokémon.

Assim que ela se foi, Roy saiu do banheiro enrolado em sua toalha, mas logo colocou uma roupa mais despojada. Por poucos segundos pude observar seu corpo tão de perto, reparando nas cicatrizes em suas costas e nos músculos bem definidos. Ele me atraia, me dava segurança e pude concluir que ele era muito importante para mim. Quando nos sentamos para comer, disse:

- Desculpa estar de toalha ainda, não trouxe uma muda de roupa extra, preciso ir comprar. Ainda estou aprendendo muita coisa. Minha roupa ainda não secou.

Depois de comer, perguntei:

- Quer passear um pouco pela cidade? Ou prefere descansar? Estou cansado, mas gostaria de conhecer a vila um pouco e comprar uma roupa extra.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Henri Sollari em Qui 20 Ago 2015, 20:57

Emme reparava no corpo definido de Roy e nas estranhas cicatrizes que cobriam suas costas. O stylist sentia algo crescer dentro de si. Roy o atraía e transmitia segurança. O lugar mais seguro em Shinki era aquele pequeno quarto em Jorvet.

── Tudo bem. Não se incomode ── Roy terminava de abocanhar um pedaço de carne e fazia um cafuné na cabeça do moreno. ── Passear é uma ótima ideia, mas você não pretende sair assim de toalha, não é? ── o ruivo riu e se levantou da cadeira ── Não se preocupe! Vou salvar você. Vou dar uma olhada na loja de Aya e ver se acho alguma coisa.

Roy deixou o quarto acenando e sumiu pelo corredor que levava à loja. Estar ali era um momento mágico. Ter um companheiro de viagem tornava tudo mais... interessante. Demorou alguns minutos até que o ruivo voltasse. Roy adentrou o quarto com uma muda de roupa no braço esquerdo enquanto comia uma espécie de bolinho.

── Aqui tem muitas coisas interessantes ── dava uma mordida no bolinho ── Eu não conheço bem o seu gosto, mas escolhi essas aqui ── Roy estendeu as roupas revelando uma camisa azul claro com estrelas brancas, uma bermuda marrom clara e sandálias. ── Aya disse que podemos pagar quando formos deixar a cidade. Ah! ── o jovem lembrava de algo e retirava do bolso uma embalagem com o mesmo bolinho que estava comendo ── Aya insistiu muito para que experimentássemos. Ela disse que são 100% naturais e cheios de vitaminas. ── Roy deu mais uma mordida e ergueu o outro bolinho para Emme ── E são deliciosos ── o jovem falou ainda de boca cheia com uma certa animação. ── Você pode se trocar que vou pegar as nossas pokébolas. Te espero lá fora.

Roy piscou e deixou o quarto novamente.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Emme Roinuj em Qui 20 Ago 2015, 22:17

Roy demonstrava ser uma pessoa ainda mais maravilhosa do que eu imaginava, sendo prestativo e me transmitindo confiança. Nada parecia ser mais seguro do que aquele quarto, naquele momento, naquela cidade.

Depois de comermos, Roy preferiu dar uma volta na cidade e decidiu ir pegar roupas na loja do PEVOAK com Aya, retornando com uma camisa azul clara com estrelas brancas, uma bermuda marrom e sandálias, além de bolinhos que pareciam deliciosos. Ele entregou-me as roupas e ofereceu um bolinho à mim, dizendo que me esperaria lá fora com nossos pokémon. Antes dele sair do quarto, agradeci com um sorriso.

- Obrigado por estar comigo nessa.

Dito isso, ele se foi. Comecei a me trocar e a roupa caiu como uma luva em mim, era bonita e apropriada para o passeio próximo à praia. Quando já estava pronto fui para fora do PEVOAK, onde Roy me esperava com as pokébolas. No caminho parei para conversar com Aya e agradecer pela roupa que, em troca, me deu instruções de como chegar à Rua das Trocas.

- Que tal irmos à Rua das Trocas da cidade? Quero ver se encontro alguns acessórios legais para utilizar em apresentações, afinal, sou um Stylist em ascensão.

Com isso, sorri e pisquei para o ruivo que me encantava toda vez que o vento bagunçava seus cabelos.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Henri Sollari em Dom 23 Ago 2015, 17:48

Emme colocou a roupa nova e se retirou animado do quarto. Após agradecer a Aya, o jovem conseguiu a informação de onde ficava a rua das trocas. O jovem se juntou a Roy novamente e propôs a próxima parada.

── Pode ser. Eu não conheço nada aqui, então acabaríamos andando sem destino ── o jovem levou a mão para trás da cabeça e deu um sorriso envergonhado ── Mas acho que você vai encontrar esses acessórios aqui na loja da Aya. E já que você é um stylist em ascensão, posso dizer que eu sou um gladiador em ascensão. Ou melhor, somos uma dupla em ascensão!

Os jovens entraram na rua Krabby e logo chegaram à rua das Trocas. A rua estava movimentada. Muitas máquinas de trocas estavam espalhadas pela rua e muitas pessoas animadas gritavam oferecendo seus pokémons. Roy chamou a atenção de Emme para um ponto da rua onde estavam acontecendo apresentações de stylist.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Emme Roinuj em Dom 23 Ago 2015, 18:14

Caminhávamos juntos por Jorvet, indo à rua das Trocas. Roy concordara em vir, já que não conhecia a cidade e acabaríamos andando sem rumo por ela. No momento, ali juntos, ele nos definiu como uma dupla em ascensão e isso fez meu coração acelerar, mesmo parecendo um motivo besta para tanto.

Caminhávamos pela rua e víamos a movimentação intensa que ela era. Parecia que Jorvet só se movimentava ali, naquela rua, durante aquelas horas. Roy chamou minha atenção para uma parte da rua onde estavam acontecendo apresentações stylist e, por ser um novato, eu precisava ver.

- Vamos até lá, acho que é uma boa experiência para mim. Não acha? - eu dizia enquanto sorria para ele.

Como que por um impulso, agarrei sua mãe e corri para a parte da rua onde estavam acontecendo as apresentações. Reparei que a mão de Roy era quente e tinha alguns calos, provavelmente fruto das aulas de armar barracas e trançar cipós. Arrastei ele comigo até ficarmos próximo das apresentações. Estava ansioso para ver algo e assimilar tudo.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Henri Sollari em Sex 28 Ago 2015, 12:26

off: desculpa pela demora. Essa semana eu me mudei. Foi bem corrido para mim. Mas agora voltei ao normal =*

Emme gostou de ver os vários stylists se apresentando e viu uma possibilidade de aprender mais. Agarrando a mão de Roy, o jovem correu até um dos espetáculos que estava prestes a começar. O stylist lançou um breve olhar para o ruivo e percebeu que o mesmo estava enrubescido. Uma bela stylist chamou a atenção de todos e saudou a plateia que começava a se formar. A jovem estava acompanhada por um azurill e por um reuniclus que a ajudavam a organizar tudo. Um notebook foi ligado e algumas caixinhas de som conectadas. O show ia começar.


A música começou a tocar e a stylist começou a dançar com seus pokémons. Todos pareciam estar se divertindo, principalmente o Azurill. Com o sinal da jovem, o pequenino criou grandes bolhas usando o Bubble. As bolhas flutuavam no ar e refletiam o brilho do sol. Não demorou muito e ele as congelou com o Icy Wind. O brilho refletido pelas bolhas era mais intenso e mais belo. Reuniclus usou o Psychic para controlar as bolhas e fazer várias acrobacias com elas no ar. As pessoas olhavam extasiadas enquanto a stylist continuava a dançar. Em um determinado momento, o psíquico aproximou uma das bolhas da jovem e ela subiu nela. A jovem foi erguida no ar enquanto acenava para todos. Outras bolhas se aproximavam de outras pessoas e todos subiam animados. Emme sentiu alguém pegando a sua mão e ser puxado na direção de duas bolhas. Roy estava sorrindo e parecia estar se divertindo muito. Os jovens se sentaram nas bolhas e foram erguidos. O céu estava enfeitado pelas bolhas das stylist e várias pessoas participando do show. Uma a uma, as bolhas iam estourando e deixando flocos de neves pelo ar que logo se derretiam e voltavam a ser água. As várias gotículas criaram um arco-íris que tornou o gran finale. Reuniclus usou o Psychic para descer todos em segurança e uma salva de palmas ecoou. A jovem agradeceu e foi recompensar os pokémons com alguns doces.

Roy olhos nos olhos de Emme. Um certo brilho invadia o olhar do ruivo.

── Você vai ser capaz de fazer coisas maiores. Deseja falar com ela?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Emme Roinuj em Sab 29 Ago 2015, 00:06

A stylist foi perfeita em sua apresentação e estar com Roy foi melhor ainda. Eu reparava e absorvia cada detalhe, cada movimento, tanto da stylist quanto de seus pokémon. Estes, foram impecáveis e poderosos, a stylist dançava leve e graciosamente, contando com os movimentos de seus companheiros. A apresentação foi muito divertida e eu imaginava o quão árduo fora o treinamento pra essa apresentação simples e me imaginei treinando com meus pokémon. A melhor hora, porém, foi quando Roy puxou-me para cima de uma bolha congelada e pude ver o quanto ele estava se divertindo. Eu me encantava com as feições alegres do ruivo e percebia que ele me fazia bem, me dava força e me fazia sentir algo, algo diferente e que parecia inexplicável para mim. Quando fomos colocados no chão pelo poderoso Reuniclus, Roy olhou nos meus olhos e, naquele momento, senti uma energia calorosa inundar meu peito. Logo, ele perguntou se eu gostaria de falar com a stylist.

- Claro! Nossa, seria muito incrível falar com uma stylist tão impecável! - eu dizia sorridente.

Eu olhava para ele, imaginando quantas coisas ainda poderíamos viver juntos e eu sabia que queria ficar com ele muito tempo ainda. Talvez pro resto da minha vida. Na mesma hora, percebi que estava corando e, rapidamente, desviei o olhar pra stylist ainda acenando para o público que a acolhera com fervor.

- Acho melhor corrermos, ela pode ir embora a qualquer instante.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Henri Sollari em Dom 30 Ago 2015, 21:13

O que poderia ter sido melhor: assistir a uma apresentação de uma stylist ou ter um momento inesquecível com Roy? Certamente as duas coisas juntas traziam uma grande felicidade para o jovem Roinuj. O sentimento que o ruivo despertava em Emme era algo inexplicável, algo novo, algo mágico. O desejo do stylist era de passar o resto da vida dele ao lado de Roy. Inúmeras aventuras aguardavam por eles.

O gladiador tomou a dianteira e guiou Emme até a stylist. A jovem estava se despedindo de algumas pessoas que haviam se aproximado para saudá-la. Reuniclus ajudava a guardar tudo enquanto Azurill era alvo de crianças que queriam brincar com ele. Roy se aproximou da jovem juntamente com Emme e abriu o largo sorriso.

— E aí! — Roy saudou a jovem enquanto ela se despedia da última pessoa ­— Eu me chamo Roy e este aqui é o Emme. Ele é um stylist assim como você. Você fez uma bela apresentação e seria interessante se você pudesse dar alguma dica ou conselho ou algo do tipo — o ruivo era direto. A jovem enrubesceu e sorriu.

— Fico feliz que tenham gostado da apresentação. Estava um pouco nervosa. Eu me chamo Emily. Prazer em conhecê-los — Emily reverenciou os dois e voltou o olhar para Emme — Estou à sua disposição para ajudá-lo.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Emme Roinuj em Qui 03 Set 2015, 14:25

off: Desculpa a demora, estou em semana de provas ><
off²: Sem muita criatividade no momento, desculpa ><


Roy tomou a dianteira da situação e conduziu-me em direção à Stylist. Enquanto nos dirigíamos a ela, pude notar o Reuniclus da bela stylist ocupado arrumando os equipamentos utilizados na apresentação, enquanto a Azurill distraía crianças brincalhonas. Nos aproximamos dela e Roy começou a falar que seria importante os conselhos da Stylist e eu percebi que estava muito nervoso. Ela consentiu e chamava-se Emily, dizendo estar à disposição para responder minhas perguntas.

Emily era bonita, gentil e delicada. Eu podia imaginá-la como sendo a namorada de um garoto gentil, inteligente e delicado... "Não! Não!", eu a estava imaginando com Roy. Meu rosto ficou vermelho e respirei fundo enquanto limpava tais imagens da minha cabeça. Foquei-me na conversa com Emily e no fato de ela nos ter reverenciado.

- Er... Olá, sou Emme Roinuj, stylist em ascensão. Emily, é um prazer conhecê-la. Tenho tantas perguntas a fazer, mas sinto que certas coisas devo descobrir sozinho. Quero só que você me dê um conselho, de Stylist para Stylist, do que eu devo fazer e sentir para ter uma apresentação excelente como a sua. Pode ser?

Eu estava nervoso e esperava ansiosamente por uma resposta da stylist, Ela parecia ter mais experiência que eu e isso me motivava à querer alcançar meu objetivo de ser um dos melhores Stylist da história de Shinki.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Henri Sollari em Dom 06 Set 2015, 19:36

off: Eu sei como é >.< Como foi nas provas?
off²: Seu post está ótimo!


Emily estava disposta a ajudar Emme. A stylist era bem receptiva e aguardava as perguntas do jovem. Emme simpatizara com a jovem e começou a imaginar um par romântico para ela. Infelizmente, a primeira imagem que veia à cabeça do amanhecer foi uma relação entre Emily e Roy. Depois dessa, ele resolveu voltar para o foco da conversa. Emme se apresentou e pediu apenas um conselho.

— Ufa! — Emily suspirou aliviada — Ainda bem que você perguntou uma coisa fácil. Eu não tenho muita experiência. — a jovem sorriu um pouco envergonhada — Mas acho que posso te ajudar. Antes de tudo, você precisa de muita criatividade, organização e treino. Muitos pensam que vida de stylist é fácil, mas não é. Eu estava quase pensando em vender minha arte na praia, mas percebi que não sei fazer nada para ser vendido — mais um sorriso envergonhado cobria o rosto da jovem e desta vez Roy ria também — Mas o mais importante são os laços com os seus pokémons. Você precisa confiar neles e eles em você. Acho que é isso! — Emily bateu as mãos uma contra a outra e se voltou para Roy — Você também é um stylist em ascenção?

— Eu sou um gladiador em ascenção! — Roy apontou para si mesmo com o polegar e abriu um sorriso confiante. — E eu concordo com seus conselhos. Também irei usá-los.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Emme Roinuj em Ter 08 Set 2015, 23:34

off: Desculpa demora e a falta de criatividade, mas tô mega atolado em trabalhos da faculdade. Porque um curso de exatas tem que ter Filosofia? Ódio.
off²: Fui muito mal hahaha Álgebra Linear é o cão :'(

Emily estava se abrindo um pouco e respondeu minha pergunta com alegria, mesmo deixando claro que não era tão experiente. Eu sabia que precisaria crescer muito mais, desenvolver técnicas próprias e aprender alguma arte. Arte. Essa é a peça chave da minha vida de Stylist. Precisava aprender uma arte e desenvolvê-la junto de meus pokémon. Eu precisava de mais foco.

Enquanto eu pensava, Emily e Roy começaram à conversar e, quando dei por mim, eles já estavam rindo e comentando sobre como era "estar em ascensão". Não sei o que aconteceu comigo, mas eu pude sentir um calor emergindo do meu peito e concentrando-se em meu rosto. Eu sabia que estava ficando um pouco vermelho, contudo não imaginava o por quê. Só por que eles estavam conversando e rindo? Só por que eles pareciam um casal? O que estava acontecendo em minha mente? Eu me sentia perdido. Rapidamente, sorri para Emily e agradeci pela resposta, dei as costas aos dois e caminhei por entre as pessoas na Rua das Trocas.

Eu imaginava que Roy ficaria chateado, mas eu não ligava. Eu sabia que estava sentindo algo por ele e isso me deixava muito confuso. Balancei a cabeça de um lado para outro, como se quisesse apagar aqueles pensamentos e voltei ao PEVOAK para comprar laços para meus pokémon e Roy havia me dito, hoje mais cedo, que eu encontraria-os com Aya.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Henri Sollari em Qua 09 Set 2015, 16:45

off: Não subestime seus posts. Você cresceu muito ;D E filosofia pode ser interessante rsrsrs apesar de ser um pouco estranho em um curso de exatas XD
off²: Espero que consiga recuperar a nota D:
off³: Emme com ciúme... *--* kawaii

Ver Emily e Roy conversando alegremente despertava algo estranho em Emme. Ele sentia que estava enrubescendo, mas não sabia o motivo com exatidão. O stylist decidiu se misturar entre as pessoas da rua das Trocas e voltar para o PEVOAK. O jovem reconhecia sentir algo por Roy e se sentia confuso por isso.

Aos poucos, o barulho da rua das Trocas era trocada por um silêncio mais sereno em frente à loja de Aya. Roinuj tentava se concentrar em sua vida como stylist. Ele precisaria aprender alguma arte e acessórios para seus pokémons. Ele precisaria investir em seu novo estilo de vida. O jovem adentrou o PEVOAK e o sino acusou a chegada do jovem.

— Já voltaram? — Aya acolheu a chegada de Emme e então percebeu que Roy não estava junto. — Você está bem, Emme? Está com uma carinha abatida... — A jovem olhava com atenção para o stylist enquanto ajeitava alguns materiais do balcão.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Emme Roinuj em Qui 10 Set 2015, 10:12

off: Obrigado, mas você está sendo gentil ><
off²: Na verdade, fui bem na prova o/ Mas eu podia jurar que tinha ido mal e.e
off³: Filosofia é interessante pra quem gosta :p


Eu não conseguia parar de pensar em Roy e Emily juntos. Imagens surgiam em minha mente como se adivinhasse o que poderia acontecer entre os dois: primeiro, eles passeando em uma praia; segundo, eles morando juntos em Nyender e, terceiro, brincando com a criança que seria o fruto do amor dos dois. "O que?! Waaaaah... Como eu posso estar pensando nisso?", pensei. Balancei a cabeça fortemente, tentando apagar tais imagens da minha mente e, quando dei por mim, já estava em frente ao PEVOAK.

Assim que abri a porta, o sino alarmou a minha chegada e Aya já estava pronta para me atender, mesmo estando ocupada com materiais no balcão. Eu não estava bem e ela parecia ter percebido tal fato. "Não sei o que fazer, nem o que falar. Porque ele me deixa assim?", pensei. Quando tentei falar algo, corei e percebi que lágrimas tentavam molhar meu rosto, mas eu as sufoquei e sorri para Aya.

- Não se preocupe, não foi nada. Só que é difícil controlar sentimentos, não é? - disse - Acredito que são apenas coisas da minha mente. Preciso focar na minha carreira, o que é muito importante, né?! - eu falava como se estivesse desabafando com uma amiga de longa data - Por favor, Aya, gostaria de saber se você teria fitas amarelas, vermelhas e rosas para me vender, eu adoraria saber se Blazy e Goona ficariam bonitas com fitas. - sorri e me aproximei do balcão - E, por favor, não diga a Roy que eu te disse essas coisas.

Eu não sabia o que Roy pensaria se soubesse que eu gostava dele de um jeito diferente, eu não sabia se era isso que eu realmente sentia. É difícil entender os sentimentos e eu sabia que Aya teria respostas, mas não sei se eu conseguiria lidar com elas. Prontamente, liberei meus três pokémon.

- Aya, poderia me fazer outro favor? Estava pensando em dar banho nos meus pokémon, mas não sei como lavar minha Torchic, poderia lavar ela pra mim? Eu me encarregarei de Goona e do meu Sentret. - virei para os meus três monstrinhos sorrindo - Aliás, nem falei com você, Sentret. Seja bem vindo ao meu time. Espero que possamos trabalhar juntos, como uma equipe. - ao dizer isso, acariciei a cabeça do Sentret e sorri.

Eu sabia que não seria fácil lidar com os três, mas eu estava pronto pra mais um desafio.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Henri Sollari em Qui 10 Set 2015, 11:14

off: ;)

As emoções de Emme queriam transbordar, mas o jovem os reprimia para não transparecer nada para Aya. Sufocando as lágrimas, o jovem perguntou sobre os acessórios que queria.

— Às vezes é saudável deixar os sentimentos saírem. Se ficarmos os sufocando dentro de nós, eles irão nos ferir mais — Aya era doce e compreensiva e entendia que precisava mudar de assunto. A jovem conduziu Emme até a sessão que continha alguns acessórios simples. — Temos fitas de várias cores. Pode escolher as que quiser e colocarei na conta. E não se preocupe, não falarei nada — a jovem fazia um gesto de como se fechasse a boca com um zíper.

Era tranquilizante saber que a jovem guardaria o segredo da breve conversa. Emme não sabia como Roy reagiria se soubesse sobre os sentimentos do stylist.

— Então, hora do banho! — Aya conduziu novamente o stylist pelo estabelecimento e chegaram a uma espécie de lavanderia. — Os pokémons de fogo são frágeis com a água — Aya pegou uma pequena toalhinha e a umedeceu na torneira — O ideal é fazer assim — a jovem passava o pano cuidadosamente sobre Blaze. — Se quiser, pode fazer isso com água morna. Eles adoram — Aya sorriu enquanto continuava a passar a toalha na torchic.

Goona e o Sentret olhavam curiosos para Emme esperando entenderem o que fariam ali. Sentret não parecia muito animado quando viu as torneiras e as bacias com água.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Emme Roinuj em Qui 10 Set 2015, 15:33

Aya aconselhou-me a libertar meus sentimentos e soube exatamente a hora de mudar de assunto e falar das fitas que eu queria, acompanhando-me até a sessão de acessórios simples. Depois de procurar, escolhi um rolo de fita laranja enfeitada com estrelas, um rolo de fita dourada que dei sorte de encontrar e uma gravata borboleta preta. Tudo escolhido e separado, entreguei à Aya para que ela anotasse na conta. Logo, ela me conduziu para uma espécie de lavanderia, onde ensinou-me como dar banho na Torchic sem que ela sofresse e eu fiquei fascinado.

- Muito obrigado, Aya! Eu não saberia de nada disso sem a sua ajuda. - agradeci.

Enquanto Aya terminava com Blazy, me virei para dar banho em Goona e Sentret. Goona não protestou muito e adorou quando massageei seu corpo enquanto esfregava o shampoo por todo seu pelo. Não demorou muito e Goona já estava cheirosa e pronta para se secar. Enquanto eu a secava, olhei para Sentret com um sorriso.

- Você será o próximo. Sei que não está muito amigável com a água, mas será bom para que relaxe. - sequei Goona e me dirigi para o Sentret - Você é o líder da minha equipe, o macho, e as meninas adorariam que você tomasse um banho pra mostrar que é capaz de liderar a equipe. - estendi minha mão esperando que ele a agarrasse e eu pudesse terminar de dar banho nele.

Durante esse tempo, eu não pensava mais em Roy, ou em Emily, ou em ser um stylist de sucesso. Pensava apenas em estar em comunhão com meus pokémon e fazê-los feliz.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Henri Sollari em Sex 11 Set 2015, 14:38

O stylist ficou fascinado com o cuidado de Aya para com os pokémons. A jovem parecia ter muita experiência e conhecia diferentes métodos para cuidar dos monstrinhos. Blazy pulava de volta para o chão e parecia contente com o banho que recebera. Aya ouviu o sino da loja tocar e precisou voltar deixando Emme sozinho na lavanderia.

Goona não queixou sobre o banho. A guaxinim não deu trabalho e em pouco tempo estava cheirosa. O próximo seria aquele que estava mais arisco, mas o stylist tinha uma boa lábia para convencê-lo. O Sentret parecia não ser muito fã de banhos, mas os olhos brilharam ao ouvir que era o líder do grupo. O argumento de Emme era muito convincente e fez com que o pokémon explorador colaborasse.

O banho estava indo bem quando o jovem sentiu uma mão tocar o ombro direito e uma voz falou próxima ao seu ouvido esquerdo.

— O que houve? — a voz do jovem, que já era conhecida, estava calma. Emme se virou e viu Roy com uma expressão preocupada no rosto. — Você saiu sem falar nada. Fiquei preocupado.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Emme Roinuj em Sex 11 Set 2015, 23:45

Depois das minhas palavras, Sentret decidiu tomar banho. Ele era um líder nato, tinha dedicação para isso e sabia como ser o macho dominante, mas eu tinha ciência que não podia deixá-lo me dominar e crescer junto à ele. Logo, já estava esfregando shampoo nele e massageando-o para deixá-lo bem relaxado.

Tudo ia tranquilo, já estava até secando o Sentret, quando senti uma mão tocar meu ombro direito e alguém falar próximo ao meu ouvido esquerdo. Tremi. Eu conhecia aquele voz, aquele toque e, todo o conjunto do momento, me fez corar e meu coração bateu mais forte. Me virei para ele e notei seu rosto preocupado, queria abraçá-lo e sentir seu corpo contra o meu, mas eu não podia. Não tínhamos essa intimidade toda. Foi então que lembrei por que saí sem falar nada, lembrei dele e de Emily sorrindo juntos e senti meu corpo esquentar e meu rosto ficar vermelho. Rapidamente, virei para terminar de enxugar meu pokémon.

- Er... Nada. Nada não, só lembrei que tinha que dar banho em meus pokémon. Precisava fortalecer meus laços com eles, principalmente com o Sentret. Sabia que ele é meio genioso? - sorri forçadamente, um tanto sem jeito - Como foi a conversa com Emily? Vocês pareciam até um casal. Ela é muito bonita e simpática, assim como você. - eu falava sem olhar para ele - E ela é uma excelente stylist.

Eu não sabia por quê estava falando aquelas coisas e percebi que minhas palavras estavam carregadas de sentimentos e emoções estranhas para mim. Eu sabia que precisava me controlar para que Roy não percebesse que algo estava errado, se ele já não tivesse percebido. Fechei os olhos por um breve instante, respirei fundo e virei para ele com um sorriso.

- Desculpa não ter dito nada, não achei que fosse necessário. Até por que, não há muitos perigos em uma vila como essa. Não precisa se preocupar. - sorri - Bem, vou para o quarto descansar. Estou precisando.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Henri Sollari em Dom 13 Set 2015, 16:53

Os sentimentos de Emme fervilharam ao identificar quem falava com ele. Por mais que o coração pedisse para correr e abraçar Roy, a razão do jovem trabalhava mais rápido e mudava o foco da conversa.

— Fugiu de nós para dar banho em seus pokémons!? Está mesmo dedicado! — Roy sorriu e continuou — Emily é muito legal. Ela disse que está indo para Chermont também. Ela deseja se apresentar lá também.

Emme permanecia de costas enquanto Roy falava. As palavras do stylist estavam cheias de emoções, mas Roy não percebia nada. Emme se virou e se desculpou explicando o motivo de ter saído sem dizer nada. Antes que Roy pudesse falar algo, Roinuj se retirou para o quarto juntamente com seus pokémons deixando o ruivo sozinho na lavanderia.

De volta ao quarto, o Sentret pulou na cama enquanto Blazy e Goona corriam pelo chão.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Emme Roinuj em Qua 16 Set 2015, 08:03

Roy parecia não entender que eu estava chateado e isso era bom. Não queria deixá-lo preocupado. Ele elogiou o fato de eu ter dado banho em meus pokémon e disse que Emily também estava indo para Chermont se apresentar. O nome daquela garota provocava sensações diferentes em mim, como se meu sangue ferve-se e eu quisesse empurrá-la de um precipício. Isso não estava certo, não podia acontecer.

Ali, de costas para Roy, eu podia senti-lo. Sentia o calor que emanava de seu corpo, a respiração dele, seus movimentos com a mão e, tudo isso, só me deixava mais confuso. Eu não tinha certeza de alguns sentimentos meus por Roy, era tudo muito novo, mas eu sabia que sentia algo e precisava sufocá-lo o mais breve possível. Virei para ele, pedi desculpas e fui pro quarto.

Chegando lá, Goona e Blazy corriam pelo chão do quarto e Sentret pulava na minha cama. Fui ao banheiro, lavei o rosto e deitei no chão enquanto observava meus pokémon brincarem juntos. Mesmo com tal distração, meus pensamentos não saíam de Roy e isso me irritava. Acariciei Blazy e Goona, sorri pro Sentret e deixei o sono chegar. Ali mesmo, deitado no chão duro, rodeado por meus pokémon, eu me sentia protegido e, com Roy do meu lado, eu me sentia completo. Eu sabia que tinha sentimentos por ele e o queria por perto, mas não podia perder o foco no treinamento. Então, amanhã, eu estava disposto à treinar com meus pokémon.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Henri Sollari em Qua 16 Set 2015, 21:34

Emme lavou o rosto e deitou no chão com seus pokémons. O jovem acariciava as duas pequeninas enquanto sua mente estava em Roy. Os sentimentos ainda não eram claros, mas eram fortes a ponto de fazer o stylist desejar empurrar Emily de um precipício. Apesar de tudo, Emme optava por abafar os sentimentos que queriam surgir. Aos poucos os olhos do jovem começavam a pesar e a se fechar. Goona e Blaze se aproximaram e deitaram ao lado do jovem. O Sentret era o último a se aproximar e decidia deitar na barriga de Emme.

Emme estava ensaiando com seus pokémons uma apresentação. Roy assistia animado e incentivava o stylist. Repentinamente, Emily surgiu e se jogou nos braços do gladiador. Os jovens começaram a se beijar intensamente enquanto a jovem lançava um olhar para Emme. O cenário mudava e Emme se encontrava em uma igreja. Roy estava no altar ao lado de Emily. Os jovens professavam seu amor e recebiam a bênção de Arceus.

O jovem acordou suado. O Sentret ainda estava deitado sobre ele. Emme olhou para os lados e não viu sinal de ninguém. Felizmente tudo não passara de um sonho, pesadelo talvez. Emme olhou o celular e viu que era 22h40. Ele havia deitado muito cedo e dormira a tarde toda. Apesar do horário já tardio, Rou não estava no quarto.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Emme Roinuj em Qui 17 Set 2015, 00:03

Tudo pareceu acontecer tão rápido. Primeiro, eu estava ensaiando com meus pokémon e Roy me dava conselhos e me auxiliava, depois uma garota de rosto conhecido surgia e se jogava nos braços de Roy. Era Emily e seu sorriso nauseante. Porém o pior veio depois e, como em um piscar de olhos, me via em uma igreja, lotada de gente, um padre concebia a benção de Arceus ao casal no altar. Assim que me aproximo percebo o cabelo ruivo e a garota do sorriso nauseante ao seu lado. Sabia que meu rosto encharcava-se em lágrimas e eu corri pra fora da igreja.

Acordei. Meu corpo estava suado e gelado, sentia o frio da noite e percebi que eu pegara no sono ainda no chão. Goona e Blazy me aqueciam de uma lado, enquanto Sentret repousava em minha barriga. Tudo não passara de um sonho. Pior, de um pesadelo. Peguei meu celular e vi que eram quase 23 horas. Olhei ao redor e notei a falta do ruivo. Roy não voltara para o quarto. "Talvez ele esteja se enroscando com Emily em algum lugar por aí.", pensei, "Quer saber, eu não ligo! Que fiquem os dois juntos!". Com cuidado, tentando não acordar meus pokémon, levantei e decidi sair do quarto. Eu precisava de ar puro. Percebi que acordara meu Sentret e o chamei para passear lá fora, seria uma boa hora para conhecermos melhor. Talvez o pokémon explorador gostasse de passeios noturnos.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Segunda Cidade

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum