O - Everybody Wants to Rule the World

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Titânia Ragnar em Qua 31 Dez 2014, 17:11

OFF:
Rota reservada para o Ayzen. Vamos nos divertir o/
É minha primeira vez narrando uma personagem feminina, e Titânia atualmente é a menina dos meus olhos. Então bem-vindo à aventura da futura rainha de Shinki.

O homem olhava aterrorizado para a figura à sua frente. A ponta da lâmina da adaga de Titânia fazia pressão contra a garganta e a mulher podia ver claramente um filete de suor escorrendo freneticamente da testa dele.

-Só vou perguntar mais uma vez, e acho bom você colaborar, seu porco. Onde eu o encontro? - a voz da moça era ao mesmo tempo suave e ameaçadora, o que pressionava ainda mais o rapaz que estava do outro lado da arma.

-Vá ao Templo das Memórias. Procure por Rafael Lucky, ele se passa por um Monge, não vai ser difícil. Me deixe ir agora por favor.

A mulher recolhia a adaga de volta para a cintura. a mão esquerda ainda parecia querer quebrar o braço do indivíduo, entretanto sua face agora esboçava um sorriso encantador. Deu uma mexidinha no cabelo recentemente descolorido e soltou o homem, não sem antes acertar uma joelhada naquele lugar.

Agora Titânia parava a frente do Templo, sorrindo por conta das memórias que lhe vinham a mente sobre como obtivera a informação. Não pode deixar de dar uma boa gargalhada ao relembrar a expressão de dor feita pelo rapaz ao cair no chão com as mãos entre as pernas, enquanto se contorcia. Nada agradava mais à aspirante a Apocalipse do que infligir sofrimento aos homens, principalmente tipos como aquele, vagabundos que moravam na rua, como a mesma já vivera, e que se aproveitavam de crianças e pessoas mais "fracas", como a mesma já fora. Agora ela dava o primeiro passo para trazer real justiça a Shinki: se aliaria àqueles que podiam realmente revolucionar o continente, nem que fosse através do medo. Quando conseguisse a confiança dos Apocalipse repassaria sozinhas todas as etapas de seu plano. Por hora precisava adentrar a construção que se punha à sua frente.

-Que bagunça está isso aqui - exclamava num suspiro ao ver a sujeira no local, além das estátuas quebradas e tudo mais- Bem, não importa.

Caminhava até a porta e batia a mesma, esperando ser recebida pelo próprio Rafael. Não queria que mais pessoas soubessem que ela estava entrando na organização, afinal era cedo demais para ela ganhar fama, ou pior, uma recompensa sobre sua cabeça.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Ayzen em Dom 04 Jan 2015, 22:41

Off: retornei \o/
Assumindo a sua rota, espero que possamos nos divertir juntos. ^^

A misericórdia de Ragnar era calculada. A aspirante a Apocalipse deixava claro o que pensava de homens como o que ele acabara de golpear nas partes baixas e sem nenhum pingo de arrependimento, a jovem mulher de cabelos tingidos avançava para o seu alvo. Twister City era o palco da grande estreia da já mulher de plano ambicioso e mente feminista. A cidade piscava como uma árvore de natal. Mal havia entrado o ano de 51 e a cidade movimentada estava toda radiante como sempre. Prédios enormes, luzes por todos os lados. Ora ou outra era visto um telão mostrando uma propagando. A noite parecia deixar Twister muito mais linda. Os diversos cassinos estavam amarrotados de pessoas.

Os passos da mulher seguiam até um lado da cidade cuja iluminação era menor. Os diversos postes apagados no meio da rua mostravam sinais de vandalismo e Titânia observava bem o que se via ali. Aos passos, a mulher deixava para trás diversos olhares pervertidos, dos homens e vagabundos de rua. A movimentação diminuía quanto mais a aspirante chegava perto do sonhado local que ela tanto queria: o templo das memórias.

Destinado como saber turístico (pelo menos no papel), o local estava quase que abandonado pelas autoridades. Uma grande estátua de cimento, na forma de Arceus, indicava o que não deveria ser deixado para trás. Os olhos da morena percorriam o local na procura de alguém muito específico: Rafael Lucky. Se o seu informante estiver certo, ali seria o local onde os apocalipses surgiam e o monge disfarçado poderia ser a ponte para a mulher conquistar o seu futuro. Com os olhos bem atentos, a menina entrava no templo e batia na porta, fazendo com que ela abrisse ligeiramente. A morena entrava.

Diferente do resto da cidade, ali a precária iluminação só perdia para a bagunça. Uma casa quase toda de madeira mostrava o seu lado mais sombrio. Talvez a morena tivesse ido parar no templo de giratina, pois era muito sinistro. A casa era enorme e toda repleta de esculturas pequenas do grande Arceus, que um abençoou ou amaldiçoou esse mundo. Os passos de Ragnar chegaram até duas portas, ambas entre abertas e com o corredor escuro. Nem sinal de vida, a morena tinha duas opções entre uma escolha: direita ou esquerda.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Titânia Ragnar em Seg 05 Jan 2015, 00:03

OFF:
Mais cedo do que eu esperava \o/
Não vai ter moleza, né? :(

Imaginando que conseguir informações nas ruas fosse o caminho mais fácil para encontrar aquilo que procurava. Ledo engano. Depois de ameaçar sua fonte de informações e encarar uma caminhada, sem se deixar intimidar pelos olhares cheios de lascívia, retrucando-os com um olhar repreensivo, foi ter àquilo que deveria ser um simples ponto turístico na cidade, apenas para descobrir que na vida que escolhera não haviam caminhos fáceis. O templo parecia vazio, nem sinal de Rafael Lucky, o suposto recrutador dos Apocalipses. Ao invés disso, duas portas entreabertas. Conferindo novamente se estava no lugar certo, Titânia recapitulou suas opções e sem achar nenhuma lógica para sua escolha, a moça terminou de abir a porta da esquerda, adentrando-a.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Ayzen em Seg 05 Jan 2015, 10:30

Off: Mudança de planos rs
Preocupa não: não vai ser moleza, mas também não vai ser algo facílimo. ^^
Mais pontos o/

O corredor, detrás da porta que ficava a esquerda, era tão escuro quanto o templo. A pouca luminosidade do local fazia com que a mulher caminhasse pelo local com um pouco mais de atenção, visando não cair em nenhuma cilada. Mesmo assim, atrás do recrutador, Titânia tentava realizar as suas ações restringidas de modo que não chamasse muita atenção, embora tivesse que chamar alguma atenção para poder encontrar Rafael. Os passos pelo corredor eram apenas guiados por uma luz de um poste da rua que penetrava uma janela de grades de madeira. Aquilo era a única saída da morena.

Depois de caminhar por ali de modo precavido, a morena entrava em uma sala. Luminosidade? Abaixo da média do templo. Os olhos de Ragnar estavam se equilibrando com a falta de luz. Aos poucos, a morena começava a ver melhor e percebia que a sala estava vazia. Ia até o centro. A noite parecia deixar o templo mais sinistro. A porta fechava atrás da morena, que sentia a presença de alguém. Os olhos da morena percorria o local e antes que ela emitisse algum som, sentia o andar de algo atrás de si. Ao olhar, nada além de um canto escuro.

Ao retornar os seus olhos para frente, na frente uma janela com grandes de madeira, iluminando bem o centro da sala, mas por pouco tempo, já que um Scolipede surgia bloqueando a luz e assim gritando furiosamente. A centopeia erguia seus olhos contra a intrusa do templo e sem mais nem menos, lançava um jato verde, que por pouco não atingia a mulher. O Pokémon parecia furioso. Seus movimentos eram bem velozes e foi mais do que o suficiente para derrubar Titânia sentada no chão.


::Scolipede::

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Titânia Ragnar em Seg 05 Jan 2015, 14:35

OFF:
Tá bem, facilidade demais não é bom mesmo :)

Titânia seguia seu caminho pelo corredor enquanto comprimia os olhos tentando enxergar melhor, procurando por algum sinal do recrutador, entretanto havia, ao que parecia, feito a escolha errada: a porta que adentrara, dava para um grandioso nada, sem nenhum sinal de Rafael Lucky. Apoiando a mão na testa, como que decepcionada e virou-se em direção à saída, quando de repente sentiu a presença de mais alguém no quarto. E ao virar-se deu de cara com uma arrepiante centopeia. O arrepio apenas piorou quando ela ouviu um grito aterrorizante e viu o que parecia um jato de ácido ser disparado da boca do mesmo, levando, num reflexo, a aspirante a gangster a cair sentada no chão.

-Você é bem grande para um inseto não é? - Titânia sabia se tratar da evolução de um dos iniciais disponíveis aos Apocalipses, o que poderia significar que ela estava no local certo, então gritou por ajuda, enquanto massageava a nádega - Ei, tem alguém ai? Tem um pokémon descontrolado aqui atacando os visitantes do templo!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Ayzen em Seg 05 Jan 2015, 17:23

Off: Também acho o mesmo XD

Caída no chão, a jovem gritava por ajuda, o que pareceu ser frustrada por que a centopeia gritava mais alto do que ela, então ou alguém estava querendo que ela morresse mesmo ou não tinha ninguém por perto, embora Titânia jurasse que o grito do inseto era possível ouvir do centro da cidade. Embora a reação de Titânia fosse de querer correr, a jovem ainda torcia para que o inseto fosse detido por seu dono. Mas pelo visto, os passos do Scolipede eram dados em direção da sua invasora, o que causou certo temor na jovem. Ela até tentou correr, mas ai já era tarde demais.

Scolipede preparava-se para lançar mais um ataque, mas surpresa foi dela quando o ouviu o som de alguém. Torcendo para que fosse Rafael, a jovem olhava para a porta e assim via uma figura feminina, nada parecendo um monge. Muito pelo contrário, na porta uma cadete de cabelos roxos e lábios carnudos erguia uma arma apontada para o Pokémon. A oficial percebia que Scolipede não iria parar de avançar e disparou contra o inseto, que se cobria cum uma luz verde, na qual rebatia as balas da arma da cadete.

O inseto logo erguia um jato roxo para cima, no qual começava a evaporar em uma fumaça roxa, cobrindo o local. A mulher só teve tempo para puxar Titânia e sair dali correndo, avisando que aquilo era nada mais, nada menos do que um Toxic. Cambaleando, as duas começavam a correr para fora do templo, chegando até o quintal do local e assim foi que elas duas pararam ali, ofegantes.


:: Cadete ::

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Titânia Ragnar em Seg 05 Jan 2015, 19:50

Por mais que a moça gritasse, o inseto parecia sobressair-se em potência vocal, de modo que seus esforços eram em vão. O fato de ninguém aparecer para acudi-la. o fato de um ser monstruoso berrando a plenos pulmões não chamar atenção de ninguém fazia Titânia perguntar-se se o pokémon teria mesmo um treinador ou se seria um selvagem. Se tivesse quem o treinasse, bem talvez não fosse lá uma pessoa muito por não se importar com vítimas em potencial ocasionadas pela cria. Quando o Scolipede aproximava-se dela, tudo o que ela podia pensar era em correr, porém não conseguiu e ela já se preparava para um fim prematuro.

Porém, como se o destino não permitisse tal barbaridade com a futura governante de Shinki. Sons de tiros eram ouvidos, mas o monstro tinha habilidade o suficiente para esconder-se atrás de uma barreira verde, evitando todos eles. Titânia então viu ma mulher, de aparência um tanto pervertida, ou que pelo menos a fazia ter alguns pensamentos do tipo. Emanava uma aura muito parecida com a de Ragnar, o que a atraía bastante. Não podia negar, gostava de mulheres fortes. Entretanto, qualquer tentativa de romance foi impossibilitada ao ver tratar-se de uma cadete.

Sem tempo para apresentações, uma nuvem verde começava a preencher o ar, de forma a iniciar um processo de entoxicação nas duas mulheres, que não viam outra alternativa a não ser saírem do templo.

Uma vez do lado de fora, Titânia examinou sua salvadora mais uma vez. O que uma cadete faria naquele lugar? Será que a organização tinha descoberto a conexão do templo com os gangsters? Resolveu iniciar uma conversa:

-Essa foi por pouco - nem um "obrigada" saiu da boca da mulher, que aliás não tinha a menor pretensão de dizê-lo. Resolveu também parar por ali. Tinha que pensar num nome falso antes de tudo e evitar passar o mínimo de informações possíveis sobre si àquela que poderia ser uma inimiga no futuro. Deixaria que ela iniciasse o interrogatório e tentaria respondê-lo, afinal a sua conduta era no mínimo suspeita, ser encontrada em um templo escuro sozinha, porém a cadete não parecia menos suspeita. Será que ela realmente era uma agente da lei?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Ayzen em Ter 06 Jan 2015, 10:02

Off: Dois pontos para você. Um ponto para mim. =)
Depois de ter fugido do inseto monstruoso, a cadete misteriosa e a aspirante a Apocalipse estavam fora do templo, mas os olhares delas ainda percorriam aquela estrutura de madeira. O Pokémon selvagem estava ali dentro e o que poderia acontecer senão pedir reforços? As perguntas pairavam na mente de Ragnar, que não agradecia a cadete, embora estivesse sido salva por ela. Se os tiros não tivessem sido enviados ao encontro do Scolipede, agora a futura governante de Shinki passaria a ser ex-futura, já que não existia futuro para um cadáver em decomposição.

Fora do templo, os gritos do inseto eram ouvidos como se estivessem lá dentro ali. Talvez foi isso que chamou a atenção da mulher fardada, que analisando a situação, pensou em ligar para os cadetes, mas logo em seguida resolver pesquisar mais um pouco. Rafael Lucky não se encontrava no local ou se estava ali, ou estava se morto ou estava assistindo tudo de camarote e rindo das duas. A mulher oficial erguia o celular e pedia reforços para deter um Pokémon descontrolado de alto nível no templo das memórias. Titânia observava a mulher, que ainda não havia largado a arma. Não demoraria para que aquela área estivesse cheias de cadetes para deter o selvagem.

- A senhorita está bem? O que faz há essa hora no templo? As visitas são pela manhã – enquanto falava, a oficial analisava a mulher em sua frente dos pés à cabeça – E não sei se é do tipo religiosa...

Parecia que a cadete nem desconfiava que aquele ponto era o ponto dos gangsteres de Lugia. Tudo o que aconteceu foi que ouviu os gritos estrondosos do inseto e foi saber o que era, como uma cadete heroína. Mas Ragnar não queria saber de heroínas e sim de se tornar uma Apocalipse, processo que demoraria um pouco, levando em conta que os cadetes estariam ali para deter o Pokémon Bug, o que inviabilizaria o encontro da mulher com o monge.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Titânia Ragnar em Ter 06 Jan 2015, 18:42

Uma vez salva da gigantesca ameaça, dentro do templo, agora Titânia tinha que lidar com a ameça do lado de fora do templo: uma cadete que fazia perguntas realmente difíceis de serem respondidas, mas a moça tinha o raciocínio rápido o suficiente, principalmente para se fingir de inocente, o que não deveria ser difícil levando em conta sua aparência.

-Ah, perdão. É que tava escuro, e tinha uns homens esquisitos na rua me olhando esquisito. Um deles até pegou na minha bunda, então eu corri e corri e vim dar aqui. Sou só uma turista, e não fazia ideia de que Twister era uma cidade tão perigosa. Eu sou suspeita de alguma coisa? Realmente não sou muito religiosa, mas eu gosto de... Arquitetura - dizia retirando, um pouco nervosa, a máquina fotográfica de dentro da bolsa - ai quando vi o templo resolvi tirar algumas fotos, não sabia que estava fechado para visitas, acho que vou voltar pela manhã, obrigada.

A jovem saía de fininho, mas sua intenção era somente despistar a cadete e continuar a sua busca por Rafael Lucky. Não seria um simples cão de guarda que impediria seus planos. E se fosse, era sinal de que não estava apta a se juntar aos Apocalipse.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Ayzen em Qua 07 Jan 2015, 10:19

Off: Dois pontos por você e um para mim. =)

Diante da cadete, Titânia percebia que as perguntas eram um tanto quanto complicadas, mas não deixavam de serem respondidas com cautela e toda engenhosidade que a aspirante tinha. Despistar uma cadete como aquela era simples em comparação ao quase assassinato que ocorreu pelo Scolipede. Mas depois de dá a sua desculpa e tirar uma foto do chão sem querer, a cadete parecia convencida de que estava apenas diante de uma coincidência do destino e optou apenas em observar a jovem em sua desculpa bem bolada. Quem duvidaria de uma mulher inocente?

- Claro! Fique aqui perto de mim. Ninguém irá mexer contigo com um oficial do lado. – dizia a mulher olhando para Ragnar como se fosse a heroína da noite.

Agora que Titânia não poderia se afastar mesmo. A cadete de cabelos roxos olhava para o lado e hora ou outra olhava para o templo que continuava a abrigar o Pokémon escandaloso. Não demorava e o barulho das sirenes era ouvido. De uma viatura, saia um cadete alto de cabelos lisos e olhar cor-de-mel. Outro ruivo descia do outro lado, com um Meowth no ombro, o qual tinha uma badana azul-petróleo tampando a moeda. Um Persian descia do lado detrás da viatura, seguindo o cadete moreno.

- Viemos conter o Pokémon...

A mulher parecia ser de rank menor do que o moreno que tinha um Persian, mas mesmo assim ordenava o ataque e os dois entravam no templo, entregando as chaves da viatura para ela. Ela também explicou a aparição de Ragnar ali e decidiu escolta-la até um lugar seguro para poder passar a noite.

- E então, onde posso levá-la para ficar em segurança? – perguntava a oficial para a aspirante.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Titânia Ragnar em Qua 07 Jan 2015, 14:53

Aliviada pela cadete parecer ter caído em sua história, mas sem esboçar nenhuma mudança de reação, Titânia agora tinha que se preocupar em despistá-la e voltar ao encalço de Rafael Lucky. A garota sentia, pela postura da oficial, que ela também não era muito fã dos homens. Seria um militante dos direitos femininos como ela? Sem contar que ela era realmente bonita, não seria tão ruim ter a sua companhia por algum tempo, mas para onde ela deveria ir? Algum lugar não muito longe do templo e ao mesmo tempo onde pudesse colher informações, aliás, por quê não perguntar diretamente para a mulher?

Os devaneios da aspirante a gangster eram interrompidos pelo barulho de sirenes e a chegada de outros cadetes ao local. Haviam agentes demais ali, provavelmente não era mesmo uma boa ideia permanecer no lugar, teria que dar um tempo em outro canto.

-Ah estou hospedada no Hotel Kazumi, mas não faço a menor ideia de como voltar para lá - mentia, fazendo uma voz inocente enquanto batia de leve a própria cabeça, como se insinuasse que não tinha inteligência o suficiente - iria adorar ser acompanhada pela senhorita até lá. Duvido muito que alguém mexeria comigo se eu fosse escoltada por uma cadete tão prestativa. Se puder me guiar eu agradeço - e começava a andar, esperando que a mulher lhe seguisse, logo voltando a puxar assunto - escuta, não deveria ter um sacerdote naquele templo? Por onde será que ele anda a essa hora da noite?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Ayzen em Qua 07 Jan 2015, 16:10

off: pontos entregues o/

A cadete era séria e comprometida com o trabalho. Apesar da pose dura, era bonita, na verdade, bem bonita e sedutora. Lembrava muito Angélica Thompson, versão Twister. Mas agora, Ragnar teria que optar seguir com a mulher, seja lá para onde deseja ir, mas na mente dela teria apenas espaço para sair dali, onde um Scolipede estava sendo caçado. A armada mulher estava posicionada estrategicamente na cintura e assim que as duas entraram no carro, a aspirante mentia sobre o local onde deveria ir. Já nas ruas, a cadete de cabelos roxos dirigia a viatura, que piscava azul e vermelho, mas não emitia só. Verdadeiramente com ela, Titânia estaria salva.

- Rafael Lucky. Deveria estar em casa. Se a criatura entrou lá e matou só saberemos amanhã cedo, em um relatório dos dois oficiais. – dizia fria e seca, como se quisesse corta o papo. – E qual o nome mesmo da senhorita? – dizia, dando ênfase no “senhorita”.

Agora parecia que era a vez da mulher perguntar. Não se sabia dizer que a cadete estava desconfiada ou não, já que assim como Titânia que se fazia de inocente, ela se fazia de séria. Dirigindo pelas ruas do já iluminado centro de Twister, a aspirante recebia uma nova pergunta.

- E de que cidade é mesmo?

Querendo saber mais sobre a mulher que estava na viatura dos cadetes, a oficial lançava uma pergunta e a morena de cabelos tingidos deveria tomar cuidado em responder tais perguntas. Se a cadete ao seu lado fosse esperta, poderia deduzir as reais intenções de Titânia...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Titânia Ragnar em Qui 08 Jan 2015, 03:06

Acompanhada da cadete, Titânia se distanciava da ação dos cadetes dentro de uma viatura. Pelo menos por enquanto estava dentro da mesmo apenas como convidada e esperava que assim fosse até o fim da viagem. Não queria de forma alguma passar um segundo que fosse numa cela, mas bem que a cadete poderia facilitar as coisas e parar de enchê-la de questionamentos sobre sua vida. Após sanar as dúvidas sobre Rafael, quem aliás a aspirante poderia não encontrar tão cedo, talvez só no dia seguinte, o que seria um problema, a agente perguntava seu nome e cidade natal. Titânia não pensou que precisaria de uma identidade secreta tão cedo, e então, após titubear alguns segundos, respondeu:

-Bem, eu nasci em Kalled - começava outra mentira - mas como gosto muito de viagem, talvez não me reconheça como uma cidadã típica de lá. Me chamo Mary - "Mary", um nome simples e comum, todo mundo conhece uma Mary ou duas, além de quê a falta de um sobrenome a faria ter certeza de que a cadete nunca a encontraria novamente - E a senhorita, como chama? - perguntou, entrando na conversa e devolvendo o pronome de tratamento no mesmo tom em que lhe foi disparado.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Ayzen em Qui 08 Jan 2015, 10:21

Off: Mais pontos para nós )o)

Sendo cheia de questionamentos pela cadete, Titânia inventava um nome comum que possivelmente era possível de ser encontrado em qualquer cidade. Mentia também que era de Kalled e tentava ser o menos perceptível possível. A cadete parecia ainda desconfiada, mas qual cadete não é? Mesmo assim, não valeria à pena varrer um arquivo de uma turista só pela desconfiança... A viatura avançava pelas ruas iluminadas. Propagandas de telões eram o que mais tinha. Um grande telão mostrava Zuzu, o ministro do ouro, fazendo algum tipo de comercial. Twister era verdadeiramente a cidade luz!

- Selena Mc Hell. – dizia de forma simples, seca e sem tirar os olhos da frente.

A viatura parava e ao lado Titânia observava o grande prédio ao seu lado, que não parecia o maior dali, mas mesmo assim era de se elevar o queixo para vê-lo todo. A cadete suspirava finalmente e olhava de volta para a aspirante,

- Kazumi Hotel. E lembre-se de não andar naqueles lugares pela noite. – dizia a mulher, praticamente falando que Ragnar poderia sair, sem o mínimo de interesse nela realmente. Apenas cumpria o seu trabalho. – Espero que não nos encontremos mais sobre gritos e perseguições, senhorita Mary. – dizia mais uma vez dando ênfase no “senhorita”.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Titânia Ragnar em Sex 09 Jan 2015, 16:55

OFF:
Desculpa a demora, n pude responder ontem. Perdi os pontos :(

Aparentemente a cadete engolia todas as mentiras de Titânia, mas mesmo que não o fizesse, o interrogatório parecia que não duraria por mais muito tempo. O passeio de viatura pelas ruas agitadas de Twister logo tinha seu fim no Kazumi Hotel. A mulher, sob o disfarce de "Mary", saiu com certa pressa do veículo, e virou-se, sorrindo para a sua motorista, que lhe passava as últimas recomendações:

-Prometo que vou me cuidar. Talvez volte ao templo pela manhã, no horário de visitas, caso a situação seja contida. Bem, já atrapalhei demais seu trabalho. Muito obrigado por tudo, senhorita MC Hell.

Desta vez o "Senhorita" saiu de forma natural, agora tudo o que a aspirante teria de fazer seria entrar no hotel, esperar um pouco até que a cadete sumisse de vista e procurar mais algumas informações sobre Rafael Lucky. Mas por onde faria a tal busca?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Ayzen em Sab 10 Jan 2015, 21:55

Off: Próximo poste você ganha )o)

Titânia era entregue no Kazumi Hotel da cidade luz. A cadete continuava olhando para a jovem que se nomeava como Mary, seja por precaução, por suspeita ou por agir assim mesmo. Enquanto a jovem de cabelos tingidos despedia-se da sedutora cadete, essa ligava o motor do carro e saia com apenas um aceno de cabeça, deixando a jovem de frente do hotel. A cadete seguia lentamente pelas ruas, enquanto Ragnar entrava no prédio enorme.

Kazumi Hotel de Twister era de longe um dos hotéis mais luxuosos que a morena havia entrado. Olhando para o alto, no teto, havia uma pintura de anjos, deixando o lugar bem cerimonioso por sua vez. Algumas pessoas subiam e desciam as escadas e embora já estivesse na metade da noite, todos estavam bem agitados até agora. Uma movimentação que parecia ser característica de Twister. Não deu dois passos, e uma voz chamou a atenção da mulher. Um homem de terno bem vestido, cabelos prateados e sorriso maroto. Parecia uma boa pessoa à primeira vista.


- Bonita e agitada noite, não? No que posso ajudá-la? Sou Edmundo Kelsis, o gerente, a seu serviço! – dizia de forma atenciosa e convincente.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Titânia Ragnar em Dom 11 Jan 2015, 01:59

Titânia esperava pacientemente pela saída de cena da cadete, e somente quando o carro sumiu de sua vista, adentrou o majestoso prédio do Kazumi Hotel, e então veio-lhe a preocupação: como faria agora? Duvidava muito que tivesse como pagar uma pernoite no estabelecimento, mas também não poderia passar o resto da noite a deriva pelas ruas esperando amanhecer para readentrar o Templo. Ao contrário da maioria das pessoas ali, Ragnar começava a demonstrar sinais de cansaço, afinal após quase ser morta por um Scolípede, cansaço era o mínimo que ela poderia estar sentido. Após soltar um demorado suspiro, como que extravasando essa condição, ouviu alguém lhe chamando. Um homem, bonito, mas ainda assim homem, a chamava. Como de costume, não deixava a guarda baixa perante figuras do sexo masculino, e embora aquele espécime em especial não parecesse má pessoa, seus olhos cerrados davam-lhe um ar dúbio.

-Não tive tempo para reparar na noite - dizia em um tom seco -, vim até aqui atrás de uma pessoa, mas não consegui encontrá-la. Acho que eu que não sou lá muito sortuda disse, fazendo um trocadilho com o sobrenome do homme que procurava - que remédio... Quanto você cobra por um pernoite?

A mulher realmente não queria gastar nenhum tostão naquele lugar luxuoso. Em sua mente já pululavam planos para abandonar o hotel logo que amanhecesse deixando a conta em branco. Ela queria ser uma Apocalipse, não queria? Pois talvez aquele seria seu primeiro roubo: uma conta não paga em um hotel de luxo.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Ayzen em Dom 11 Jan 2015, 17:41

Edmundo parecia alegre e como sempre sorridente para todos os que estavam ali. Não era diferente com Ragnar, embora a mulher tratasse o gerente de modo bem seca. Com respostas na ponta da língua e a desilusão de não ter achado Rafael Lucky no templo das memórias, a mulher sentia o cansaço de ser perseguida e fugir de um Pokémon inseto carnívoro. Embora estivesse tudo bem com ela, suas pernas vibravam pedindo um pouco de cama e água quente sobre o corpo, mesmo em uma noite não tão fria como aquela.

- Cobramos 200pk$ por noite. Posso lhe oferecer o quarto 105, com vista para os mais variados cassinos da cidade, mas a luz pode atrapalhar um pouco. Tenho o quarto 212, com vista para os bairros residenciais. Esse quarto é mais escuro do que o 105. Temos café-da-manhã, por volta das seis e meia já está posto. – dizia o gerente, super prestativo e estendendo as chaves para que a morena escolhesse, ignorando o jeito de Ragnar de tratá-lo.

Mesmo quase sem dinheiro, a mulher acreditava que poderia muito bem passar a noite ali e sair no dia seguinte sem pagar a conta, afinal, desde quando Apocalipses se interessam por pagar a conta?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Titânia Ragnar em Dom 11 Jan 2015, 18:58

Resignada com a (falta de) opção que lhe restava, somada ao tremelique nas pernas a mulher soltou um suspiro, concordando. Um pouco de descanso não lhe faria mal. 200 Pk$ era tudo que ela possuía no momento, porém como não pretendia mesmo pagar pelo serviço, isso não faria diferença. Ao acordar ela elaboraria seu plano de fuga e voltaria ao templo.

-O quarto 212 está de bom tamanho para mim. Não quero ser perturbada antes do meio-dia, ok?

E com isso, ela tinha um prazo bem elástico para elaborar o tal plano.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Ayzen em Seg 12 Jan 2015, 12:13

Ragnar pegou a chave e avisou o gerente sobre a possibilidade de não ser perturbada no dia seguinte, não necessariamente por estar cansada, mas para obter tempo para elaborar um plano consistente para fugir dali sem pagar, afinal, o valor da diária era tudo o que ela tinha. Andando pelo hotel luxuoso, o gerente dava boa noite para a mulher de cabelos tingidos, enquanto essa pegava o elevador. Dentro, um homem pareceu olhar de modo atrevido para ela, mas assim que abria a porta, o mesmo estava atirado no chão com o nariz sangrando, enquanto a aspirante saia para o seu quarto.

Ao entrar no número certo, a mulher observou o grande luxo do local. Uma cama bem espaçosa e confortável, unida a um banheiro enorme e foi só ai que a morena foi direta para o banho. Em uma banheira com perfumes e óleos, ela relaxava e pensava na falta de sorte de não encontrar o recrutador, mas encontrar um Pokémon inicial apocalipse. Talvez fosse de Rafael e protegia o templo enquanto o seu mestre estava fora, ou até mesmo foi usado para testar a jovem...

Após o banho, a morena deitava-se na cama enorme e ali mesmo adormecia, esperando que tudo desse certo no dia seguinte. A escuridão da noite invadia o quarto, mas o barulho de carro era ouvido, assim como sirene, seja de viaturas de cadetes ou de ambulância. Quando Titânia menos esperou, já havia amanhecido e já estava na hora de sair do hotel sem que o gerente perceba...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Titânia Ragnar em Sab 17 Jan 2015, 19:02

OFF:
Finalmente com tempo pra postar \o/

Após adquirir a chave da suíte pretendida com o gerente, Titânia virou-se em direção ao elevador sem agradecer ou falar qualquer outra coisa. Ao entrar na caixa que a levaria a uma boa noite de sono, deparou-se com um homem que pareceu olhar para ela de modo não muito simpático - ou talvez com simpatia até demais - ela, que já não estava no melhor de seu humor, acertou um forte murro no centro do rosto do mesmo, provavelmente quebrando seu nariz. Quando o elevador apitou, anunciando a chegada em seu andar, dirigiu-se ao seu quarto.

Após um belo e relaxante banho, como há muito não tomava, onde seus pensamentos perambularam de Rafael ao modo que usaria para fugir daquele hotel, deitou-se na cama, apenas com o roupão, e adormeceu.

O sono não pareceu durar muito, teve um sonho breve, onde se sentava em um grandioso trono e tinha uma coroa na cabeça, e abaixo dela podia ver o mapa de Shinki. Com certeza, um sonho premonitório, mas que ainda estava longe de se concretizar. Logo acordou sobressaltada com o barulho de sirenes, e então, percebeu que era hora de sair dali.

Mas como? Olhou pela janela. Será que era muito alto? Talvez pudesse fazer uma "teresa" entrelaçando os lençóis e toalha do quarto. Tinha também uma corda de 1 metro na mochila, que com certeza poderia ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Ayzen em Dom 18 Jan 2015, 15:11

Off: \o/

Depois de uma boa noite de sono e um sonho maravilhoso, que futuramente demoraria para se concretizar, a mulher acordava no dia seguinte, um pouco ofegante, mas bem. O sol já começava a dá as suas primeiras caras e dizia que seria quente naquele dia de verão. A mulher espreguiçava-se na cama e logo se aprontava para poder sair dali com cautela e cuidado. Titânia não tinha a menor vontade de pagar pelo serviço de quarto e no momento só pensou em sair dali.

Olhou pela janela para baixo e percebeu que estava no segundo andar, uns cinco metros do chão. A mulher pensou e resolveu fazer um meio de sair dali. Arrancando todos os lenções da cama, usando o roupão que dormiu e até as duas toalhas, completando com a cortina da janela e sua corda de um metro, a mulher logo percebeu que conseguiria descer com louvor, embora tivesse que abrir mão da sua corda. Amarrou na cama na qual dormiu e por sua vez era bem pesada e assim lançou pela janela.

Lá ia Ragner, descendo pela corda e parecendo bem confiante. Seus músculos protestavam o esforço que fazia, mas nada fora do costume. Aos poucos descia até o solo e ali aterrissava no chão, olhando para cima e vendo a arte que cometeu. Com um sorriso no rosto, a jovem deixava começava a andar pela rua e deixou toda roupa de cama para trás, e possivelmente um gerente que ficaria furioso pelo o que a menina fez.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Titânia Ragnar em Qui 22 Jan 2015, 23:02

OFF:
Perdi feio os pontos dessa vez kkk

Não foi realmente difícil para Titânia descer pela Teresa e logo ela já tocava o solo, conseguindo estabilidade e caminhando como se jamais estivera hospedada naquele hotel. Mesmo não sendo uma gangster ainda, parecia que ela já tinha tudo o que era preciso. Não pôde deixar de soltar uma pequena risada ao pensa na cara que faria o gerente quando descobrisse que a mulher não estava mais ali.

Agora teria que refazer a pé todo o caminho que fizera na viatura durante os acontecimentos da noite anterior, rumando para o Templo e torcendo para encontrar finalmente seu examinador. Não suportava mais toda aquela provação.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Ayzen em Sex 23 Jan 2015, 12:49

Off: Perdeu mesmo XD

Titânia descia do prédio com sucesso e assim se vangloriava pelo fato de ser uma gangster sem nem mesmo antes ter um Pokémon. Mais do que isso, a morena de cabelos tingidos adoraria ver a cara do gerente quando ele perceber que havia saído sem pagar a conta. Agora, restava para a aspirante refazer o percurso de volta para o templo das memórias e tomar posse do que já era seu.

A mulher apenas seguia pela rua Limusine e via a cidade luz, que nunca parava. Vários outdoors digitais com diversas propagandas, boa parte dizendo respeito ao ministro do ouro suas diversas empresas. Ragnar caminhou um monte, passando por alguns pontos de ônibus ou de táxi. Ela sabia que o templo ficava na rua Regirock, mas que estaria muito mais longe do que ela poderia passar para poder chegar até lá. O jeito era continuar a caminhada ou conseguir algum veículo.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Titânia Ragnar em Sab 24 Jan 2015, 21:18

Ainda sorrindo sozinha, por conta da estripulia cometida contra o gerente do hotel, Titânia seguia seu caminho rumo ao Templo. Já esperara demais para conseguir sua aprovação, e a distância entre o hotel e seu objetivo não parecia das menores, de modo que a moça começava a pensar em formas de encurtar seu caminho. Não queria se arriscar ainda em tentar roubar um carro em plena luz do dia sem um pokémon sequer para defendê-la, assim, pareceu a ela não restar alternativas a não ser esperar por um ônibus que fosse até o lugar, afinal de contas, não poderia ser tão caro, embora talvez fosse demorado, ainda era melhor do que ir a pé.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O - Everybody Wants to Rule the World

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum