E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Página 4 de 11 Anterior  1, 2, 3, 4, 5 ... 9, 10, 11  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Kitty em Sex 26 Dez 2014, 17:55

Enquanto eu respirava, os meninos conversavam e faziam uma lista de itens que precisavam. Fiquei com uma das orelhas em pé e prestando atenção no assunto, confesso que estou curiosa do motivo de tudo o que está acontecendo.

Alguns itens da lista eram um "pouco" estranhos, mas não durou muito e todos começavam a se acomodar para dormir. Estou curiosa... Pra que eles querem fazer essa poção? O que ela faz? Como vão conseguir a luz da lua? Parar num lugar com um pote de noite? Não penso muito sobre o assunto, do jeito que andam as coisas, as respostas geralmente não são lá muito agradáveis... Sem falar que to morta, carregar uma margarida até aqui foi exaustivo.

Bagunço o pelo do Hellhound um pouco, antes de voar até meu quarto e me jogar na cama. Não ganhei bebida de novo... Estou realmente me sentindo estranha... Já vai fazer uns três dias que não bebo nada... Se Poochyena-mosca passar por perto, vou usar ele como objeto de conforto de novo...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Alice em Sex 26 Dez 2014, 18:28

Curiosa com os itens da lista, triste pela ausência da bebida e determinada a usar Poochyena como objeto de consolo, Kate não sentiu remorso em agarrar o pokémon que passava voando e enterrar o rosto em seu pelo, transformando-o em algo entre o bichinho de pelúcia e o travesseiro. Poochyena protestou por alguns minutos, porém não conseguiu se soltar e, desistindo, adormeceu.

De noite, quando todos acordaram, Kate sentia-se ansiosa por saber o que fariam com aquela poção e, mais importante, como fariam a tal poção. Os meninos, após um jantar tão saudável quanto o café da manhã, chamaram a fada e logo sentaram-se em uma caverna que possuía uma abertura no teto redonda. Era noite de lua cheia e a adolescente acompanhava o raposa montando uma pequena fogueira e colocando sobre a mesma algo que parecia ser uma panela. Dentro da panela, a tal água da cachoeira de fogo, a flor do sol, as lágrimas de sereia e os olhos da caveira.

- Pode colocar um pouco de pózinho aqui Sininho?

Apesar de confusa, Kate derramou um pouco do pó dourado na panela e, após ouvir o agradecimento, ficou observando o menino mexer a estranha mistura. Quando ela começou a ferver, ele parou de misturar e a deixou parada, no exato momento em que a luz da lua cheia atravessou o buraco no teto da caverna e atingiu o líquido estranho. Devido ao pó e a flor do sol, a mistura era levemente dourada e brilhosa.

Muito curiosa, a morena viu quando a luz da lua parou de banhar a mistura, devido ao avanço da noite. O raposa, no entanto, parecia satisfeito e derramava o líquido (sem os rubis) dentro de um frasco. A flor estava totalmente desmanchada, assim como o pó. A poção ainda emanava um brilho dourado e avermelhado ao mesmo tempo.

- Agora, só temos que fazer o Peter beber isso antes do pôr-do-sol. Alguém tem alguma ideia de como fazer isso? - O coelho questionava.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Kitty em Sex 26 Dez 2014, 19:04

Poochyena serve como um ótimo travesseiro e bichinho de pelúcia... Não é perfeito, mas é um bom quebra galho e me ajuda a dormir na falta de bebida. Claro que uma garrafa de rum, ou vodka, seriam melhores nesta situação, mas na falta, vai ele mesmo. Porque algo me diz que, se continuar assim, ele não vai se aproximar de mim na hora de dormir sem rosnar? Hum... Depois penso nisso.

Ainda era de noite quando acordei e acompanhei a garotada da fantasia. Estou realmente curiosa com o que eles vão fazer. Na verdade interessada no como eles vão fazer a poção. O raposa logo acomodava tudo numa panela e pedia um pouco da purpurina. Não entendo muito bem a razão, mas jogo um pouco na mistura. Por um momento, imagino como seria jogar essa purpurina no gerente... A imagem dele coberto de purpurina dourada, parecendo ter sido atropelado por uma parada gay, era realmente hilária.

A estranha mistura dourada fervia e era iluminada pela luz da lua e, após algum tempo, o conteúdo era colocado num frasco. Era realmente estranha, mas logo vinha o problema de como fazer um maluco beber isso.

-Algo me diz que dizer que é suco de morango não vai ajudar... - Comento desanimada, imaginando alguma forma de fazer aquele pirralho beber isso. Tento formular algum plano, mas capturar ele não vai ser fácil, chegar e conversar é suicídio... E se enganassem ele?

Tento explicar minha ideia. Enquanto alguns deles são capturados, eu misturo um pouco da poção na bebida dele. As crianças choram pedindo água, Peter vai agir como um vilão malvado e beber na frente deles... Sério, quais as chances disso acontecer? É um tiro no escuro rezando pra ter uma bela dose de sorte... Mas estou sem ideias, eles que pensem em algo melhor.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Alice em Dom 28 Dez 2014, 21:25

O frasco com a bebida reluzia enquanto Kate, após a quarta tentativa, assistia aos meninos finalmente compreenderem seu plano. A adolescente realmente não conseguia pensar em nada melhor e longas horas foras desperdiçadas com os meninos procurando outros planos. A situação era mais do que delicada. Havia ainda o problema de como levar o frasco até Peter. Intrigada e acreditando não ser capaz de carregá-lo (além de tentar ignorar o fato do frasco também brilhar, como boa parte das coisas naquele delírio), Kate se aproximou e tentou erguê-lo, surpreendendo-se com o fato do frasco flutuar e quase voar para longe de si devido a força empregada anteriormente. O raposa pegou o frasco antes que ele sumisse e passou a mirar seu conteúdo.

- Acho que o plano da Sininho é nossa melhor saída. - Ele comentava ainda mirando o frasco.
- Sim, mas ainda não é totalmente certo que funcione... - O coelho comentava temeroso.
- Quem for capturado tem que ser muito bom ator e fingir muito mesmo que está com sede... - O urso prosseguia, lembrando que boa parte do sucesso do plano dependeria da atuação dos capturados.
- É por isso que eu vou. Tem ator melhor que uma raposa? - O raposa questionava com um sorriso que representava muito bem sua fantasia.
- Temos que ainda ter sorte do Peter aparecer para falar com a gente. - Um dos guaxinins dizia.
- Podíamos levar um outro frasco, com uma bebida e dizer que é a poção que queríamos dar pra ele! - O outro guaxinim respondia.
- É! Ele vai ficar tão convencido que vai querer vir rir na nossa cara! - O primeiro respondia de volta.

Kate assistia aos meninos diluindo o que parecia ser uma bengalinha de açúcar em água e colocar um pouco de sua purpurina no interior. A bebida, após muito sacudida, brilhava um pouco. Não tanto quanto a poção original, mas serviria para enganar Peter e fazê-lo crer que aquela era a poção que queriam que ele tomasse. Então, escondendo o verdadeiro frasco, o raposa pedia pózinho mágico para voar até o navio, onde seria capturado após seu fracasso em fazer Peter tomar a poção. Enquanto isso, Kate voaria pelo outro lado, colocaria a bebida na garrafa de rum de Peter e contaria com a atuação do raposa para que ele tomasse a bebida rapidamente. Gritando em uníssono, os meninos começaram a marchar em direção à praia, prontos para o plano, no caminho se decidiam por todos voarem em direção ao navio como distração enquanto o raposa voaria direto contra Peter.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Kitty em Seg 29 Dez 2014, 22:46

Tem momentos em que falar faz muita falta... Muita mesmo... Levei umas quatro tentativas para conseguir explicar meu plano, foi realmente cansativo. Os meninos gastaram outras boas horas pensando em outro plano, não os culpo... Se fosse eu a servir de isca, também iria querer outro plano. Fugir dos índios era uma coisa, mas agora eles iriam ser capturados, tinha muita coisa a perder.

Não é só o risco de dar tudo errado que me preocupa, afinal eu teria que levar o frasco, mas se já é sofrido carregar uma margarida, não quero nem pensar num frasco! Mas, inacreditavelmente, essa coisa brilhosa e purpurinada pelo jeito flutua... Confesso que estou surpresa.

O raposa começava a falar sobre meu plano e começo a prestar mais atenção nos meninos. Eles começavam a aperfeiçoar a minha ideia, e embora ainda suicida, parece melhor de fato. Assisto aos garotos criando a falsa poção, não fica igual, mas vai quebrar o galho. Após todos os preparativos feitos, vou seguindo e os enchendo de purpurina dourada. Crianças fantasiadas de bichinhos fofinhos cobertas de glitter... É meio estranho, mas estou começando a me acostumar.

-Hellhound, vai ter que me ajudar a colocar essa coisa na bebida do Peter, e de preferência, sem ser notada.

Comento para Poochy-mosca. Pelo jeito, Peter bebe rum... Estou com inveja... Não vou crucificar o garoto por ter bom gosto para bebida, além do mais, comecei a beber aos doze ou treze anos... Nem lembro direito. Bom, assim que chegar o momento, vou encher as crianças de purpurina mágica, aproveitar que eles vão causar o caos pra entrar de fininho e misturar esse bagulho do rum do Peter. Moleza, difícil vai ser resistir a mergulhar de cabeça no rum, mas já sei que meu quadril vai me impedir, então só posso sonhar com bebidas por enquanto...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Alice em Ter 30 Dez 2014, 22:44

Sem nenhum plano melhor, o grupo parte em sua missão possivelmente suicida. Durante o caminho, o raposa ficou com os dois frascos, preparando-se para o grande momento. Kate desfrutava de uma carona na cabeça do coelho, dando um pequeno descanso a suas asas, as quais aliás às vezes se esquecia que tinha, mesmo ficando a maior parte do tempo voando. Poochyena ao seu lado coçava a orelha, também se aproveitando da carona. No coração da morena, a ansiedade pelo reencontro com a garrafa de rum ainda inalcançável para ela.

Não demorou muito tempo para que avistassem o barco. Durante o amanhecer, a embarcação parecia vazia, não fosse um ou outro pirata de vigia. O crocodilo parecia estar na água, completamente submerso a julgar pelas bolhas na lateral do navio.

- É a hora... - Dizia o raposa após respirar fundo.

Perante essa frase, Kate voou e passou a jogar o pó dourado que se formava em sua mão nos meninos. Lançou tanto pó neles que as fantasias pareciam todas feitas de ouro reluzente. O coelho entregou a poção verdadeira para a Armagedon e, logo depois, partiu ao lado dos outros meninos e protegendo a poção falsa. Kate e Poochyena voaram mais baixo, tentando não chamar a atenção. Ao chegarem no navio, viram os meninos distraindo os piratas enquanto o coelho e o raposa tentavam capturar Peter e forçá-lo a beber a falsa poção. Sem perder tempo, Kate e Poochyena entraram na cabine, exatamente igual como no dia que fugiram: a gaiolinha agora vazia pendurada, a garrafa de rum aberta sobre a mesa, um pouco mais vazia, papéis espalhados... Tudo igual.

- Por favor Peter, beba a poção! - Kate ouvia um dos meninos implorando do lado de fora enquanto o som de uma tranca era ouvido. Peter ria debochadamente do pedido implorado e, em seguida, algo caia no mar, possivelmente o frasco falso. Os meninos haviam sido capturados. Poochyena lhe alertava para ser rápida. A verdadeira poção brilhando a seu lado e o olhar perdido para a garrafa de rum. Há quantos dias não bebia mesmo?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Kitty em Ter 30 Dez 2014, 23:00

Okay, estamos marchando para a morte certa... Como eu queria ter uma bebida aqui comigo, ajudaria a encarar a situação de forma mais positiva... Pelo menos posso aproveitar uma carona na cabeça do coelho, as orelhas da fantasia talvez dessem uma boa barraca. Porque será que eles ficam fantasiados? Não sei porque me distraio com esse tipo de pergunta... Deve ser para não pensar no rum, mas é muito difícil.

Bom, o navio com o capitão Piradão Chibi ficou visível, estando realmente calmo. Após o raposa anunciar ser a hora, comecei a agir e jogar minha purpurina neles. Essa frase ficou estranha... Realmente estranha...... Mas bem, tem poucas coisas não estranhas aqui mesmo, então não interessa. Os meninos foram voando, enquanto eu e Poochyena íamos mais baixo.

Os meninos causavam uma confusão no convés, o raposa e o coelho tentando fazer o Peter beber a falsa poção. Não acompanhei muita coisa, estava ocupada entrando na cabine e me deparar com a maldita gaiola, mas também com meu cobiçado rum. Porque o gargalo não podia ser um pouco maior?! Isso é crueldade!

Poochyena me alertava e respiro fundo, derramando a poção no rum do Peter com grande tristeza. Isso realmente é maldade, ser forçada a adulterar minha bebida favorita, impedida de prová-la antes, por causa do meu quadril... Um dia, faço uma plástica e reduzo o tamanho dele... Depois de derramar a poção no rum (Buá!), me escondo onde der. Talvez em baixo da mesa, bem no cantinho pra ninguém ver meu brilho... Ou qualquer lugar que eu possa me enfiar e não ser notada.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Alice em Qui 01 Jan 2015, 13:15

Com a bebida de Peter adulterada, para grande tristeza de Kate, a adolescente se escondeu bem ao fundo do cantinho da mesa, de forma que seu brilho passasse desapercebido. Poochyena mantinha-se ao seu lado, puxando alguns pedaços de papel para servir de "cortina" e reduzir ainda mais o alcance do brilho, ideia que não funcionou muito bem. A julgar pelos gritos do lado de fora, todos os meninos estavam presos e choramingando muito, exclamando desde o "por favor Peter, não faça isso" até o "tô com sede...". Kate não podia negar, eles eram bons.

Não demorou muito tempo para Peter aparecer na cabine, rindo alto como todo bom vilão que acreditava ter vencido a batalha. Smith vinha logo atrás, com sua barriga caindo sobre a bermuda vermelha. O pequeno pirata parecia sentir que algo estava errado e tentava alertar ao seu capitão, porém era dispensado sem nenhuma delicadeza. O jovem de roupas verdes se sentava na cadeira em frente a mesa, inclinando-se para trás e apoiando os pés sobre os documentos enquanto usava o chapéu para tapar os olhos, parecia pronto para um cochilo. Do lado de fora, os meninos ainda gritavam frases aleatórias.

- Será que eles não vão valar a boca nunca? - Peter comentava para o nada, pegando a garrafa de rum e bebendo um generoso gole de seu conteúdo, retornando depois à posição de cochilo e fazendo Kate perceber que não sabia quanto tempo demoraria para a poção fazer efeito.

Vários minutos depois, minutos em que procurou um ponto de fuga sem encontrar, em que criou no mínimo 17 planos para matar Peter por ter tocado no precioso rum adulterado na sua frente, a fazendo se lembrar de que ela não tinha o que beber, e minutos em que ficou brincando com as bolas de algodão presas em seus pés, algo aconteceu. Repentinamente Peter caiu da cadeira e pareceu convulsionar, preocupando a Armagedon.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Kitty em Qui 01 Jan 2015, 22:28

Fico no cantinho mais escondido que encontro, Hellhound tenta ajudar, mas as folhas ajudam em nada. Bom, dizem que o que vale é a intenção... Escuto os gritos do lado de fora, as crianças choramingavam e falavam muitas coisas, sou forçada a confessar: eles são bons atores. Me permito um meio sorriso e me pergunto se meu irmãozinho teria sido desse jeito, o que acarreta numa pontada de tristeza e a vontade imensa de mergulhar no rum para esquecer o assunto.

Para minha sorte, Peter aparecia na cabine antes que eu cedesse a tentação, servindo como distração pra minha mente. Ele ria alto e acabo, mentalmente, o comparando com vilões que assistia na televisão quando era pequena. O outro pirata que o seguia parecia desconfiado, mas como todo bom vilão, Peter foi convencido e o dispensou. Infelizmente, ele logo parecia se preparar para um cochilo.

Mas como dormir com a gritaria da criançada? Logo me vejo dividida: feliz por Peter beber, ou enfurecida por beber rum na minha frente. Acabo optando por deprimida por não saber quanto tempo leva para a poção fazer efeito... Não tem rota de fuga visível... E já pensei em tantas formas de matar o Peter por beber meu querido rum... Vesti-lo como uma fada e levá-lo até os índios era tentador! Mas ou a poção está fazendo efeito, ou minhas preces foram atendidas, já que ele caiu da cadeira e começou a passar mal. Muito mal... Okay, se fossem minhas preces serem atendidas, já tá bom, pode parar...

Ele ainda ta convulsionando... To ficando preocupada... Me aproximo de forma cautelosa e imagino se a poção devia mesmo fazer isso. Será que algo deu errado? Será que não podia misturar no rum? Mil possibilidades passavam pela minha cabeça.

-Peter?...

Chamei, nem sei porque, mas ver uma pessoa convulsionando na minha frente é desagradável e feio. Tá, sei que essas mãozinhas, absurdamente pequenas no momento, já iraram vidas antes, mas foi por pura sobrevivência! E os outros meninos parecem querer realmente que esse abacate ambulante volte ao normal...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Alice em Sex 02 Jan 2015, 22:55

off: 2 pontos por post em menos de 12h \o/


Kate se aproximava com cautela do corpo completamente amolecido e largado no chão de Peter. O medo de que misturar a poção no rum o tivesse matado começando a surgir, não somente por desejar não surtar (fato que precisava de uma ação de Peter), mas também pelo fato de que os meninos fantasiados que a faziam imaginar como seria seu irmãozinho desejarem Peter de volta.

- Sininho?

Ver ele abrindo os olhos de forma lenta e, aparentemente, a reconhecendo, era uma sensação estranha. A adolescente não sabia se devia fugir ou ficar, já que a expressão do menino ainda era ilegível. Somente com aquele olhar e aquela falsa pergunta era impossível dizer se a poção havia ou não funcionado. A única certeza de Kate era que, se não tivesse funcionado, dificilmente conseguiria fugir tendo ficado tão perto dos olhos e das mãos do garoto de verde.

- Onde estamos?

Perante essa pergunta, Kate suspirou aliviada. Peter, aparentemente, havia acordado. A poção funcionara. Agora Kate devia simplesmente pensar em como explicar para ele a situação e fazer um plano para que eles saíssem da cabine, soltassem os meninos e fugissem sem alertar os piratas. De repente o plano parecia muito incompleto...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Kitty em Sab 03 Jan 2015, 00:14

Me aproximo do corpo do Peter, que está amolecido e caído no chão. Olha, se não fossem os meninos de fantasias, se tivesse uma poça de sangue se formando, ou qualquer tipo de ferimento, eu já pensaria "esse daí se foi antes do prazo de validade" e procuraria algo para beber. Daria tanta bola para ele quanto para qualquer coisa considerada pouco interessante... Mas essa situação é diferente.

Espero alguma reação dele. Como vou explicar para um monte de crianças que Peter morreu? Que todos os esforços deles foram em vão? E ele tem que estar um pouco vivo pra concertar as coisas, antes que eu também pire!

Escuto ele me chamando de Sininho, esse nome bizarro, mas fazer o que? Pelo menos o abacate da vivo, agora não sei dizer até onde a poção funcionou ou não. A expressão dele ainda não é legível, mas espero que tenha funcionado... Caso o contrário, não sei se consigo fugir dele só com essa distância...

A próxima pergunta dele veio com uma onda de alivio. Me permito um sorriso, mas acho que ainda não era hora de comemorar. Agora seguir o resto do plano... Que terminava ali, diga-se de passagem... Sem pensar em como fugir dos piratas, libertar os meninos, ou coisas assim. Pois é, né?

-Olha, a história é meio longa, mas de forma resumida: todo mundo ta pirando, precisamos de você pra arrumar as coisas. Você estava surtado, comandando os piratas e prendendo os outros meninos na gaiola... E eu numa de madeira, mas enfim... Fugi, libertei os meninos, quase nos matamos para fazer uma poção, eles foram presos enquanto eu misturava a poção na sua bebida, você bebeu, volto ao normal. Eba. Agora estamos aqui conversando, piratas que pensam que você é o capitão do lado de fora, as crianças estão presas. Acabei de me ligar que o plano está meio incompleto, já que não foi bolado um plano de fuga, mas detalhes a parte... Você consegue bancar o vilão malvado e me esconder, só até eu chegar perto da gaiola e fazer as crianças voarem? Dai todo mundo sai voando como se a vida dependesse disso, o que é verdade, ou tem ideia melhor?

Falo em tom despreocupado, uma das mãos na cintura enquanto a outra gesticulava vez ou outra. Me esqueci que ninguém me entende aqui, mas ele que me interrompa e me faça lembrar desse detalhe. Hellhound acompanha essa novela, parecendo muito calmo enquanto coça a orelha. Sabia que ele tinha pulgas!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Alice em Sab 03 Jan 2015, 20:12

Peter mirava Kate com as sobrancelhas franzidas enquanto a adolescente resumia uma história que soaria louca para qualquer um, inclusive para ela mesma. Poochyena, ao seu lado, parecia tranquilo e nenhum pouco preocupado com a falta de uma segunda parte do plano. Já a Armagedon começava a bolar alguma ideia maluca e a contava para o menino de verde, se lembrando somente depois que ninguém a entendia naquele estranho mundo.

- Que história mais maluca, Sininho...

Ninguém exceto Peter aparentemente... Kate repentinamente congelava, tentando assimilar a ideia de alguém entender o que ela falava, em vez de ouvir o tilintar que todos os outros afirmavam ouvir. O olhar acompanhava o menino de verde se sentar no chão e olhar para a cabine ao redor, tentando se decidir se era bom ou ruim ser Peter o único a lhe entender.

- Acho que seu plano é a melhor saída mesmo. Me joga um pouco de pózinho que eu vou atrair os piratas para o outro lado do navio, daí você saí pelo canto da porta e solta os meninos perdidos, ok?

Ainda emudecida, Kate acenou de forma positiva, lançando sua purpurina no menino de verde. Pouco depois e de peito estufado, Peter saía pela porta marchando e, neste momento, Kate percebia que ele não sabia interpretar um vilão do mal sem estar surtado... A adolescente voou rápido, chegando à cela onde os meninos estavam e os enchendo de purpurina. Logo eles voavam para fugir, no exato momento em que ouviam um grito de um outro pirata que afirmava não ser aquele o capitão deles. Em poucos segundos, Peter surgia voando e imitando o cacarejar de um galo enquanto isso, se unindo ao grupo na fuga. Um outro pirata com mão de gancho parecia aproveitar a oportunidade para expulsar o crocodilo do navio e assumir a liderança, começando seu reinado ordenando a caçada das crianças e de Kate.


off: 2 pontos para Kate por post em menos de 12h =)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Kitty em Dom 04 Jan 2015, 00:28

Fico falando com o abacate, enquanto ele me mira com as sobrancelhas franzidas. Nem ligo. Só termino de falar tudo o que tenho pra falar, ainda esquecida de que ninguém pode me entender. Por um lado, explicar coisas assim é difícil, por outro posso falar o que der na telha que ninguém vai entender. Me da alguma liberdade de certa forma.

-Pois é, e você também bebia rum.

Comento após a primeira frase do ex Capitão Malvadão Chibi Style, só depois me ligando que ele havia me entendido. Parecia que alguém havia gritado estátua, porque eu simplesmente congelei no lugar. Ninguém me entendia aqui, e não estou falando no sentido sentimental, estou falando no sentido de "idioma" de certa forma, então porque ele me entende?

Fico olhando ele analisar o lugar, enquanto reflito se é bom ou ruim alguém me entender. Por um lado, tenho um interprete pessoal gratuito (e isso soa mais chique do que parece), por outro... Não vou poder chamar ele de abacate, Capitão Malvadão Chibi, pirata mirim, pirata abacate, entre outros termos... Que tristeza...

Ele concorda com meu plano e apenas aceno. Ainda estou muda, confesso, mas logo jogo essa purpurina dourada mágica nele e vejo-o sair da cabine. Credo, ele é um péssimo ator... Ele não sabe mesmo interpretar um vilão malvado... Sem tempo a perder, foco Kitty! Voou até as outras crianças, que tem mais minha simpatia no momento, e encho elas de purpurina também. Estou distribuindo purpurina... Melhor não analisar melhor esta frase...

Todo mundo voava quando um pirata gritou o óbvio, Peter cacarejava (não poderei chamá-lo de mini homem-pássaro ou homem-galo mirim, bolas!) e outro pirata assumia o posto de capitão e queria capturar o aba...Peter, os meninos e eu... Esses piratas não tem nada melhor pra fazer?!

-Certo, aonde vamos agora?

Pergunto, esperando que o pirata mirim... Digo Peter traduzisse isso para os meninos e que o próximo passo fosse feito, e logo! Antes que o efeito da poção passe e eu surte! Quanto tempo será que tenho? Isso me preocupa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Alice em Dom 04 Jan 2015, 11:58

Durante a fuga, Peter perguntou para os meninos o resto da história, para tentar descobrir o que havia acontecido consigo. Kate, que lamentava ter de controlar o que falaria a partir do momento em que descobriu que ele a entendia, aproveitava para descobrir o real motivo de estarem todos pirados.

- Você tirou a caveira dourada do templo e depois arrancou os rubis dela. - O coelho dizia alcançando os dois rubis usados na poção.
- E daí ativou uma maldição antiga... - O urso complementava.
- Agora só temos 24h para você devolver a caveira e os rubis antes que a poção perca o efeito e você comece a agir como um pirata malvado de novo. - O raposa encerrava, dando todas as informações necessárias para Peter.
- Um dia é? Muito bem então, meninos perdidos, vamos voar!

Por um momento a frase de Peter poderia soar estranha, tendo em vista que já voavam... Contudo, quando Kate percebeu que estavam passando o esconderijo, notou que voariam direto para completar a missão, sem pausa para descanso, sem cama macia e sem sonhos com rum ou vodka. Com um suspiro, a garota passou a exigir mais velocidade de suas asas, acompanhando o grupo em sua empreitada e sem ter a menor de ideia de para onde iriam.


off: 2 pontos por post feito em menos de 12h

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Kitty em Dom 04 Jan 2015, 16:30

O homem-galo mirim/Peter (ele cacareja, então me da o direito de chamá-lo assim! Pelo menos mentalmente...) perguntava o resto da história. Boa abacate, começou a ser útil para minha pessoa, continue assim. Ainda bem que ele não é Hellhound, ele me morderia caso eu tentasse falar com ele da mesma forma que alguém fala com um bebê... Bom, pensamentos a parte, presto atenção na história.

Realmente não sei o que pensar, apenas encaro o ex-pirata chibi após ouvir a história... Muito bem Peter... Porque não brincamos com uma caveira que guarda uma maldição antiga? Deve ser beeeeeem divertido... Todo mundo adora uma maldição antiga... -sqn! Eu devia deixar Amore te pintar de rosa! Mas ela não está aqui, droga de abacate sortudo! E agora ele diz para voarmos... E o que estamos fazendo agora? Tentando misturar minha purpurina nas nuvens pra chover purpurina e tudo voar?

Continuo acompanhando o grupo, quando noto que passamos o esconderijo. Então iríamos voar direto para completar a missão? Não vou poder nem sonhar com rum? Isso é maldade... Mas a poção dura apenas um dia, então tempo não é algo que se possa perder... Fazer o que? Tenho que acompanhar eles até sei lá onde... E eles ainda me fazem exigir mais de minhas asinhas delicadas demais para o meu gosto... Arceus, ao menos poderia ter me dado asas mais fortes, não? E um quadril menor... Até esqueço a parada das asas se me der um quadril menor. Algo me diz que devo parar de divagar...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Alice em Seg 05 Jan 2015, 20:16

Já nem se importando com o tamanho reduzido ou com o fato de ter asas, mas mais com o tamanho do quadril, Kate segue o grupo em sua jornada. Hora após hora, as asas já doendo de cansaço, constantemente renovando a purpurina dos meninos, o grupo seguia em linha reta. A adolescente já se perguntava se demorariam muito ou se, quem sabe, conseguiria carona com alguém do grupo...

- Cuidado!

A voz de Peter chegou aos seus ouvidos no mesmo instantes em que uma flecha cruzava os céus arrancando alguns de seus fios de cabelo. Olhando para baixo, Kate pode ver vários índios à cavalo com arcos tensionados e flechas os mirando. A mira deles, infelizmente, era muito melhor que a dos piratas que, aliás, tinham dito algo como "aos botes" e "não os percam de vista" enquanto fugiam.

- Espalhem-se!

Após o segundo comando de Peter, os meninos voaram cada um para um lado, tentando atrapalhar a mira dos índios. Contudo uma flecha logo se prendia no rabo do raposa, enquanto outra passava novamente a alguns milímetros de Kate, desestabilizando seu voo e confirmando que os índios não quase a atingiram da primeira vez por sorte, mas sim porque miraram nela, uma fada pequenininha a muitos metros de altura...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Kitty em Seg 05 Jan 2015, 22:41

Já faz quanto tempo que estamos voando? Acredito que já tenham se passado algumas horas, como posso ter tanta certeza? Simples camarada, minhas asas doem de cansaço. Pois é, né? Mas paramos? É claro... Que não. Mas além de ficar voando sem parar, tenho que ficar renovando a purpurina da criançada. Será que não tem nenhuma outra fada pela redondeza? Uma ajudinha cairia bem.

Continuávamos seguindo em linha reta e me pergunto quantos quilômetros essas asas aguentam a mais... Será que conseguiria uma carona nas orelhas do coelhinho de novo? Miro Hellhound e vejo que ele também está cansando. Quando vou perguntar se demora muito, tenho a impressão de ouvir o grito do ex-capitão malvadão chibi, mas não tenho certeza... Minha vida estava passando diante dos meus olhos, então não prestei atenção, além é claro da porcaria de vida que levei dos oito anos até agora. Acho que perdi alguns fios de cabelo, mas também não tenho certeza disso. A visão das flechas vindo na minha direção são levemente mais importantes... Principalmente por uma delas ser o suficiente pra fazer espetinho de Kate, o que não é legal.

Vejo muitos índios montando cavalos e me pergunto porque raios estão ali. Só porque tiveram uma festa arruinada e uma flor, muito provavelmente, incrivelmente rara roubada? Eles precisam aprender a não levar a vida tão a sério... Mas não agora, já que estão surtados e apontando flechas pra mim... E que curso de pontaria eles estão fazendo?! Olha o meu tamanho! Como é possível quase me acertarem, montando, a essa distância e eu desse tamanho?! Vejo que eles quase acertam Hellhound, o que reforça minha pergunta: Onde eles aprenderam a atirar?! Esperem até eu descobrir, porque isso terá volta! Embora provavelmente um arco e flecha para o meu tamanho não vá fazer o mesmo estrago e pânico quando o arco e flecha pro tamanho deles... Mas detalhes a parte, viver primeiro. Viver é saudável.

Todo mundo se espalhava e eu nem sabia para onde ir, então fui mais próxima de Peter. Hellhound estava ao meu lado e uma flecha quase nos atingia. A arma deles são aquelas que tem pontaria, né? Ou eles fizeram algum pacto com satanás, ou os ossos de fadas moídos fez alguma macumba com eles! Se Haunter estivesse aqui, pra usar Hypnosis e fazer alguns deles agirem feito zumbis novamente...

-Estamos muito longe?

Pergunto com alguma urgência para o abacate. Estou cansada e não quero nem pensar em ser pega pelos índios. Eles precisam voltar ao normal, e rápido!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Alice em Ter 06 Jan 2015, 13:23

- Estamos quase chegando...

A voz de Peter também parecia cansada e, enquanto os meninos perdidos voavam de um lado para o outro, Kate reparou que o ex-capitão pirata retomava o caminho em linha reta. A morena não pode deixar de olhar para trás, ainda tentando entender a pontaria extraordinária dos índios. Os meninos fantasiados, pouco a pouco, se reuniam novamente com Peter, porém o som dos cascos de cavalos e os gritos de guerra dos indígenas os perseguindo indicava que eles ainda não estavam livres.

- Vamos mais para o alto!

Ao comando de Peter, todos começaram a voar para cima, usando as nuvens como esconderijos. Isso lhes deu tempo e as flechas começaram a reduzir de quantidade à medida que os erros se tornavam mais feios. Kate agradecia a esse fato, já que apenas uma dessas flechas fariam sobrar somente suas delicadas asas. Poochyena, a seu lado, já voava com a língua de fora, claramente esgotado.

- Chegamos...

Peter dizia em um sussurro e Kate olhou para a frente vendo uma grande montanha surgir entre as nuvens. A posição do sol indicava que já era meio da tarde, revelando que realmente eles voaram por muitas horas. Na montanha, o grupo caminhava e tanto a Armagedon quanto seu Pokémon ganhavam finalmente uma carona. Mais duas horas foram perdidas em caminhada até que uma caverna fosse encontrada.

- Muito bem, espalhem-se e tomem cuidado. Esse lugar tem armadilhas. A caveira está escondida em algum lugar por aqui, o primeiro a achar ela me chame. Eu que preciso retirar ela de onde ela estiver e colocar ela de volta no esqueleto de ouro.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Kitty em Qua 07 Jan 2015, 12:52

Estamos quase chegando? Foi a melhor noticia do dia! Mas os índios continuavam nos perseguindo... Eles não tem mulher e filhos em casa não? Se não, que arrumem! Vão ter o que fazer! Miro o abacate quando ele fala para irmos para as nuvens, me questiono como não pensei nisso antes... Se bem que não é todo dia que tenho que voar e fugir de flechas que são maiores que eu... Arceus, isso NÃO é uma reclamação! Não precisa fazer isso de novo, uma vez tá mais do que bom!

Acompanho a criançada até as nuvens, e para minha sorte, as flechas começavam a reduzir. Não quero levar uma flechada dessas... Na verdade não quero levar nenhum tipo de flecha... Miro Hellhound e vejo que ele está esgotado, não que eu esteja em melhores condições. Quando o mini homem-galo falava algo num sussurro, volto a mirar a direção que íamos.

Uma montanha? Bom, isso não é o mais importante agora... Importante é que todo mundo pousou e posso usar o coelho de carona de novo! Hellhound fica do meu lado, deitado e tirando um cochilo. Estou tentada a fazer o mesmo e até me permito uma hora de sono. Esse tamanho tem algumas vantagens...

Quando acordo, vejo que ainda estão caminhando, até encontrarem uma caverna. Olha, nunca vi a sonolência passar tão rápido... Incrível o que a palavra "armadilhas" faz com a atenção da pessoa. Acordo Poochy-mosca, ele protesta um pouco, mas basta eu apontar a caverna e falar das armadilha, que ele se senta e para de reclamar.

Agora teremos que procurar por um crânio de ouro que carrega uma maldição... Bom, enquanto não precisarem de mim, vou ficar sentada aqui descansando, apenas olhando e cuidando caso identifique alguma coisa que possa ser a caveira, ou uma armadilha...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Alice em Qua 07 Jan 2015, 19:00

Kate ficava sentada bem quietinha e completamente desperta enquanto os meninos procuravam a tal caveira de ouro. Cada vez mais e sem achar nada parecido, o grupo adentrava a caverna. Algumas armadilhas foram acionadas, tais como flechas, flechas incendiárias, buracos cavados no chão e uma outra pedra caindo do teto. Estar armadilhas dificultavam e muito o descanso da fada e esta começava a sentir muita vontade de se esquecer da habilidade de Peter de entendê-la e soltar as indignações que estava guardando.

Mais próximos do centro da caverna, Kate vislumbrou um esqueleto todo de ouro sentado em um trono cravejado de joias preciosas. O brilho que ele emanava era viciante e quase hipnótico. No entanto a falta da caveira indicava ser aquele o esqueleto amaldiçoado que a Armagedon não poderia tocar, para sua tristeza. Poochyena constantemente bocejava, completamente esgotado, no entanto ajudava o grupo a procurar pela tal caveira. Em determinado momento, mordeu Kate por esta não estar ajudando também.

Em determinado momento, enquanto Kate voava atrás de um novo lugar para descansar, a jovem avistou algo reluzir ao seu brilho natural, forçando-a a voltar. Para a sorte da adolescente, ela estava avistando um pedacinho do crânio dourado que estava enterrado sob algumas pedras. Satisfeita por seu brilho finalmente servir para algo, ainda mais pelo tempo estar acabando, a morena se virou para chamar Peter bem a tempo de ver um Pirata aparecendo.

- Achei vocês!

O pirata dizia se aproximando e com uma espada apontada para os meninos perdidos. Não havia como fugir. A única entrada do lugar era pequena e estava lotada de piratas malvados armados com pistolas e espadas. Nada promissor... Ver uma flecha prendendo a manga da camisa do pirata na hora em que este ergueu a mão para gritar a ordem de ataque também não era promissor, nem o grito de guerra dos índios que invadiam a pequena caverna, fazendo a garota se questionar o tamanho da caverna que tinha cruzado...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Kitty em Qua 07 Jan 2015, 19:35

Onde a caveira deve estar? Me pergunto quais são os possíveis lugares onde se pode colocar alguma coisa, do tamanho de uma cabeça, totalmente feito de ouro sem que fosse notado com alguma facilidade... Me pergunto também quem coloco essas armadilhas, ou como o abacate passou por elas pra brincar com a caveira... Okay, essas armadilhas estão incomodando um pouco e atrapalhando... Estão atrapalhando muito na verdade... Isso já está ficando irritante... Se aparecer outra armadilha ameaçando me torrar, vou ter uma séria conversa com quem planejo essa brincadeira toda... Vai ser chato assim lá na pi! Poxa, pra quê tanta armadilha?!

Nos aproximamos do que acredito ser o centro da caverna, quando vejo um esqueleto feito de ouro num trono de pedras preciosas... Sinto que meus olhos estão brilhando e o desejo de roubar aquele trono pra mim é forte... É só um esqueleto mesmo, além de ser desconfortável... Acho que ele não dará falta, até que noto a falta da cabeça. Bolas! Porque amaldiçoar tantas joias? Antigo dono guloso e malvado! Não posso nem tirar uma lasquinha...

-Ai!

Encaro Hellhound irritada, massageando a região que foi mordida. O chamo de rabugento, bem baixinho, mas ele escuta mesmo assim e tenta me morder de novo, mas consigo sair voando a tempo. Agora achar um lugar não mortal e confortável para descansar, mas algo brilhando acaba chamando minha atenção e me aproximo. Deve ser o crânio que o ex-vilão Malvadão estava procurando... Não deve ter muita coisa de ouro por aqui que não seja parte do esqueleto. Quem diria? Finalmente esse brilho infernal serviu de alguma coisa!

Quando vou chamar o abacate, uma surpresa nada agradável... Os piratas chegaram... O que todo mundo tem contra essas crianças? Só metade atuns mutantes e fadas que espalham purpurina colorida não querem prender eles? E agora chegam os índios com suas flechas... Uhu, que alegria -sqn. Estranho, achei que essa caverna fosse maior também... Bom, acho melhor aproveitar os Índios VS Piratas do Caribe e chamar o abacate.

-Peter, achei a caveira!

Gritei para ele, esperando que ele pegasse logo esse troço e desfizesse toda a confusão.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Alice em Qua 07 Jan 2015, 22:16

Kate logo achava a caveira e, no meio da confusão de índios e piratas, a adolescente gritava para Peter, informando do achado. Quando olhou para o ex-capitão, a Armagedon o viu lutando contra o novo capitão que tinha um gancho no lugar da mão. Peter usava uma faquinha minuscula e parecia estar tendo dificuldades em se livrar no espaço reduzido. Porém por sorte, um índio tentava se livrar do garoto de verde e, sem querer, acertava a manga do capitão, prendendo seu braço na parede.

- Estou aqui! - Ele dizia respirando com dificuldades após chegar correndo e começando a desenterrar a caveira.

Kate manteve-se ao lado dele, olhando em volta e o mandando se abaixar vez ou outra para fugir de alguma flecha, faca ou pedra lançada. A Armagedon não pode evitar se preocupar com o garoto fantasiado de raposa ao vê-lo com braços e pernas amarrados juntos e deitado de costas no chão quase como uma caça. Peter, com a caveira na mão, logo parava do lado do esqueleto que, só naquele momento, Kate reparava que era maior que o de um humano normal.

- Os rubis! - Ele pedia e cada um dos irmãos guaxinins jogava uma das joias. Peter usou o cabo de sua adaga para forçar as joias para dentro do crânio de ouro, mas felizmente ele estava inteiro novamente.

Por um momento a Armagedon ficou encarando o crânio no lugar, sem saber se havia funcionado ou não, até que os olhos vermelhos brilharam e uma luz muito intensa cegou a todos. Com as mãos pequenas nos olhos, a garota tentou se defender da cegueira sem muito sucesso. Sua visão demorou a normalizar e, por vários minutos, notou a presença de manchas esverdeadas e rosadas na visão, fruto da intensa luz. Quando tudo clareou, reparou que os índios não atacavam mais, parecendo que haviam acordado de um sonho e que agora tentavam compreender a situação.

- Se acham que esse showzinho de luzes vai te livrar de minha vingança, está muito enganado Peter! - O capitão pirata dizia ainda agindo como sempre.

Os índios, por outro lado, pareciam gratos por terem sido salvos da loucura total e logo se livraram dos piratas, além de soltar os meninos. Kate nunca poderia ter imaginado que ficaria feliz com a presença dos índios, porém essa era a verdade. Pela primeira vez em dias, a morena se sentia segura.

- Peter... Sua sombra... - Pelo menos até o ursos notar que algo havia desaparecido.
- A luz deve ter assustado ela. - O chefe comentava de forma séria. - Vá ao outro mundo se quiser ela de volta, se não irá envelhecer! - E seguia dizendo algo que soava como uma nova maldição.
- Tudo bem chefe, Sininho e eu acharemos minha sombra rapidinho, não é Sininho? - E Peter a envolvia em mais uma busca para vencer outra maldição...

Kate somente suspirou cansada, seguindo Peter que parecia não se lembrar de há quanto tempo ela não dormia ou pior de há quanto tempo não bebia... Contudo aquela bagunça precisava ser organizada de uma vez e, com medo de ainda não ter se livrado totalmente da maldição, a garota se pôs a voar atrás do menino. Ela nem ao menos estranhou estarem voando para o céu, em direção à estrela mais brilhante da noite que já se iniciava.

Fim do Evento Disney

Kate despertava em sua cama no Hotel Kazumi com uma mordida de Poochyena em sua perna. Segundo o celular, dormira somente até o começo da tarde do dia seguinte ao que chegara no Kazumi Hotel. Aparentemente fora tudo um sonho muito estranho que terminara com a menina chegando ao lado de Peter a uma casa onde sua sombra se escondia... Poochyena, por sua vez, seguia mirando a garota como quem pergunta o que houve.


off: diga por off o move que quer para Poochyena ^^

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Kitty em Qua 07 Jan 2015, 23:34

Okay, agora me preocupei... Uma criança-abacate lutando contra um pirata, com um gancho no lugar da mão, armado com apenas uma faquinha minúscula. Ei, gente, não notaram que preciso dele? Só por uns cinco minutinhos... Aparentemente um índio me escuta e acerta a manga do capitão malvadão two, dando tempo para o abacate chegar até aqui e começar a desenterrar a caveira.

Fiquei perto dele, mandando-o se abaixar algumas vezes. Não seria legal se ele fosse atingido por flechas, ou facas, ou... Pedras? Quem é o marica que tá tacando pedra? Bom, não importa. Fico preocupada com o Raposa, amarrado como se fosse uma caça. Mordo o lábio, pensando se havia algo que pudesse fazer, mas continuo perto do verdinho.

Com sorte, os Guaxinins conseguiam jogar os rubis para o galinho verde, que finalmente colocava essas pedrinhas na cabeça de ouro. Fico encarando o crânio, imaginando se havia dado certo ou se teria que perguntar se havia algum plano B, quando os olhos de rubis brilharam e, por um momento, achei que ficaria cega.

Credo cruz, pelo pai de Arceus, precisa de tanta luz assim? Não podia ser algum efeito especial menos cegante? Agora to vendo tudo manchado de rosa e verde, que beleza... Os índios não atacavam mais, o que era um avanço, mas ou o capitão malvadão two era rabugento mesmo, ou não havia funcionado completamente ainda... Bom, após o round 2 de índios VS piratas, com os piratas caçadores de crianças dando no pé, me senti mais segura e relaxada. Pena que isso durou pouco...

Claro que a sombra do abacate tinha que sumir... Faz muito sentindo, a sombra fico com medo e fugiu da luz forte... -sqn. Sombra covarde, é só luz! E sério que estou falando de uma sombra como se fosse uma pessoa? Preciso de bebida urgente! Estou pirando! Mas eu tenho uma pausa? Claro que não! Não satisfeito em causar toda essa confusão, o galinho verde me coloca nessa caçada a sombra em outro mundo... Estou tão animada... Como não estaria? Só porque estou cansada, sem dormir a dois dias, tive um dia cheio de perseguições e quase mortes, sem falar no tempo sem beber...

Suspiro cansada, mas sigo o verdinho cacarejante mesmo assim. Não sei se a maldição foi totalmente resolvida, então lá vou eu... Voando para as estrelas...

~~~

-AI!

Grito ao sentir a mordida em minha perna, mirando Hellhound. Me sinto cansada... Ele não tinha asas? Será que foi tudo sonho? Por um lado, tem chances do tamanho do meu quadril ter sido só sonho... Mas depois penso nisso.

-Hell... Não durmo a dois dias, minhas asas doem, não devo beber a uma semana, o abacate acha a sombra dele sozinho, me deixa dormir...

Resmungo enquanto deito de novo, puxando o cobertor até tapar totalmente minha cabeça. Estou morta... Sonho ou não, estou com muito sono. Depois de dormir, vou encher a cara o suficiente pra compensar todos os dias que fiquei sem beber!


Off: Heal Bell ;D

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Alice em Sab 10 Jan 2015, 16:17

Por um momento Kate pensava em voltar a dormir, contudo a ideia de que tudo talvez tivesse sido um sonho martelava em sua mente, assim como a possibilidade de resgatar sua bebida. Amore parecia perdida, tentando chamar a atenção da adolescente para um abacate pintado de cor-de-rosa que a jovem aparentemente pedira durante seu sono, porém a morena só se arrastava pelo quarto em busca da mochila e de sua bebida antes de dormir novamente.

Quando finalmente alcançou a mochila, a garota despertou por completo, reparando que não havia bebida nenhuma no interior. Sua garrafa havia sido furtada sem a menor consideração. Até mesmo a carteira cheia de dinheiro havia sido deixada, porém nenhum drink era encontrado no interior. Haunter, ao ver o desespero da menina, aproximou-se analisando a mochila e igualmente se desesperando ao reparar que não havia bebida no interior.

Completamente despertos, os dois começaram a percorrer pelos corredores do esconderijo. Kate usava uma capa e um chapéu estilo Sherlock Holmes, enquanto Hauntes estava em uma coleira e ficava rente ao chão tentando farejar o ladrão. Quando o fantasma deu o alarme apontando para um quarto, a Armagedon não hesitou em invadi-lo e exigir sua bebida de volta. O que mais lhe surpreendeu naquele momento não foi o ruivo arfando sobre a cama ou a morena recém desperta na cadeira com mãos sujas de sangue, o que mais lhe surpreendeu foi Haunter chorando com uma garrafa vazia em mãos. Os ladrões não haviam deixado uma única gota aparentemente...


off: ficha atualizada ;D
off2: rota unida com a da Sakura. Os posts devem ser duplicados nas duas rotas e a ordem será: Alice > Kate > Sakura.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Kitty em Sab 10 Jan 2015, 16:38

A possibilidade de tudo ter sido um sonho maluco não me deixava dormir... Na verdade, a necessidade de beber que não me deixava dormir, o sonho era mais uma curiosidade. Me levanto e vou até minha mochila, nada melhor que alguns bons drinques antes de dormir. Amore apontava para uma fruta rosa, o que era estranho...

-Muito bonito Amore...

Comento, ela parece ficar feliz e joga a fruta dentro da mochila. Não sei porque pintar um abacate de rosa, mas melhor não perguntar... Me ocupo em procurar uma bebida, quando parece que estou num pesadelo. Minha bebida sumiu?! Como?! Quem faria isso?! Que roubassem o dinheiro, mas não minha bebida! Fico com dificuldades de respirar, estou em pânico. Haunter também se aproxima e também se desesperava após verificar que cada gole, cada gota de nossa preciosa bebida, havia sido roubada.

O sonho que espere! Bem como os protestos de Hellhound! Este ladrão cruel deve ser detido e pagará caro pelo o que fez! Haunter fareja o rastro, nem noto que meus outros Pokémon me seguem, me ocupo em invadir o quarto e recuperar o que é meu! Mas de um pesadelo, fui pro inferno...

-Não sobrou... Nem uma gota?...

Começo a chorar junto com Haunter. Amore da leves tapinhas no meu braço enquanto tenta me consolar, alcançando o abacate rosa mais uma vez. Hellhound parece satisfeito por eu não ter mais bebida. É realmente um cão do inferno maligno...

-Porque? - Pergunto com a voz chorosa, abraçada na garrafa vazia enquanto miro a garota que está sentada, mas ao menos acordada.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Aqui Estamos Mais Uma Vez...

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 11 Anterior  1, 2, 3, 4, 5 ... 9, 10, 11  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum