Cap 5 - A Brisa Vinda do Mar

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Cap 5 - A Brisa Vinda do Mar

Mensagem por Dria Galfin em Qui 24 Abr 2014, 21:16

Seguir o garoto havia sido uma tarefa mais dura do que Dria imaginara, este conhecia bem as ruas de Jorvet e a lama impedia uma movimentação mais rápida fazendo com que a Cadete suasse para acompanhar o loiro, mesmo assim a jovem forçava seus passos e mantinha um bom ritmo sempre olhando para Lírio afim de acompanhar se o Aspirante tambem conseguia avançar.

A cena da praia por sua vez pegou de surpresa a Cadete fazendo com que esta rapidamente soltasse Auros e Léo dando ordens aos dois:

- Auros proteja a garota! Léo tente identificar o cheiro e mantenha qualquer rota de fuga fechada!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cap 5 - A Brisa Vinda do Mar

Mensagem por Érica em Sab 26 Abr 2014, 22:34

O homem se movia com velocidade, por conhecer aquele vilarejo tão bem quanto a palma de sua mão. Se movia com naturalidade, como se a lama não fosse um obstáculo. A cadete, por outro lado, possuía dificuldades em acompanhar o pescador, mas esforçava-se para não ficar para trás. Lírio também se esforçava para acompanhar sua supervisora e o loiro, tendo um pouco mais de dificuldades que Dria.

A imagem que surgia na rua era surpreendente. O som do mar revoltado se juntava com o som da chuva. O estranho gritava, Zoe se defendia. O Pokémon elétrico pareceu identificar o cheiro, rosnando para o homem e tentando impedi-lo de fugir. Auros ficava em frente a Zoe, rosnando para o desconhecido.

-Imbecis! Tudo o que conhecem será tornado em cinzas pelo Grande Destruidor! Todos aqueles que se negam a segui-lo, serão condenados a queimar pela eternidade! Todos que ajudarem os infiéis serão igualmente penalizados! Nada pode detê-lo! Um dia ele retornará, guardem minhas palavras! Glória ao Grande Destruidor!

O homem continuava gritando para o grupo. O pescador arqueava a sobrancelha, em seus olhos podia-se ver claramente o que ele pensava do homem: “Maluco”. Uma mochila aparentava pesar nas costas do careca. O religioso encarava o Luxio, que se posicionava na frente de qualquer caminho que o homem se virava, para impedir uma fuga, mas surpreendendo a todos, o estranho correu e se jogou em cima de Dria, a derrubando no chão.

-Você deve ver a verdade do Grande Destruidor! Acorde enquanto ainda há tempo, pois o Grande Destruidor não terá misericórdia com os infiéis! Vocês não veem que estou tentando trazer a salvação para suas vidas patéticas?! Por favor, ó Grande Destruidor! Perdoe esta alma pecaminosa que se nega a ver sua grandeza!

Ele gritava, sentado em cima da oficial e agitando os braços constantemente. Lírio ficava claramente confuso, sem saber o que fazer. O homem loiro estava primeiro verificando como Zoe estava, embora tivesse um olhar atento e pudesse ajudar, se fosse realmente necessário.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cap 5 - A Brisa Vinda do Mar

Mensagem por Dria Galfin em Dom 27 Abr 2014, 18:59

O rosnar de Léo foi o suficiente para que Dria tivesse certeza de que havia encontrado o ladrão, alem é claro da confirmação das características e da mochila visivelmente cheia do estranho.

A segurança da garota era a coisa mais importante em jogo naquele momento e já que Auros tomava a frente desta a jovem Cadete nao estranho quando o homem avançou para cima de si, foi com frieza que Dria reagiu a investida.

Agarrando-se a roupa do Homem Dria o puxou para cima de si enquanto sua perna direita recuava para logo depois avançar com uma joelhada nas bolas do estranho, sem tempo de se virar a jovem apenas gritava para Lírio:

- Tire a mochila dele e peça uma viatura para a central!

Sem nem pensar duas vezes esta tenta acertar uma segunda joelhada afim de fazer com que o homem nao tivesse como reagir as ações de Lírio.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cap 5 - A Brisa Vinda do Mar

Mensagem por Érica em Dom 27 Abr 2014, 22:14

A oficial não possuía duvidas de que, aquele estranho homem que havia encontrado, era o criminoso que procurava. Quando ele foi em sua direção e tentou atacar, a mulher reagiu acertando uma joelhada no meio das pernas do fugitivo, que arregalou os olhos e ficou sem reação.

-O Destruidor abençoa você...

Ele falava, caindo para o lado enquanto gemia devido a dor. Claramente, o golpe havia sido uma grande surpresa. Akuia fez uma careta de dor, enquanto Zoe murmurava “Gostei dela”, tendo um sorriso divertido, claramente feliz com a cena. Tremendo, Lírio pegou a mochila e tentou ligar para a central, mas descobriu que não havia sinal, ficando confuso.

-A tempestade derrubou um poste telefônico, estamos todos sem sinal.

O loiro avisava, coçando de leve a cabeça. O estranho religioso continuava no chão, gemendo de dor, murmurando algo sobre “Pela sabedoria do Grande Destruidor, ajudai-me”. Lírio observava sua supervisora, sem saber o que fazer.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cap 5 - A Brisa Vinda do Mar

Mensagem por Dria Galfin em Ter 29 Abr 2014, 17:32

Dria não entendia as palavras e ações do estranho, mas nem por isso deixou de agir de forma rapida, usando as algemas a jovem prendeu os pulsos do homem a suas costas apertando a algema, olhando com um leve sorriso para os dois jovens a Cadete assente com a cabeça perguntando para o pescador:

- Qual é a área mais próxima com sinal?

Olhando para o estranho a jovem começa a revista-lo a procura de qualquer sinal de Pokebolas ou uma identificação enquanto falava:

- Você esta sendo acusado de Roubo e agressão, qualquer coisa que disser poderá ser usado contra você! Está me entendendo?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cap 5 - A Brisa Vinda do Mar

Mensagem por Érica em Qua 30 Abr 2014, 19:46

As palavras e ações do, aparentemente, religioso confundiam não só a oficial, como os pescadores e aspirante. Todos o miravam, tentando compreender o significado de tudo o que ele havia feito até então. No entanto, a cadete não se permitia distrair-se, algemando o criminoso, o que acarretou em várias reclamações e sobre como a ira do Grande Destruidor cairia sobre os infiéis. Nada que alguém do grupo realmente tenha dado muita importância.

-Quando estamos sem sinal e precisamos nos comunicar, geralmente vamos até Chermont. É só atravessar a ponte, nada que leve algumas horas de caminhada.

Zoe respondia a pergunta da morena, enquanto a mesma revistava o estranho homem que agora estava algemado. Encontrava uma pokébola, contendo um Skorupi nocauteado após uma batalha contra a Ducklett da jovem. Um medalhão de coloração negra, parecendo o globo sendo abraçado por algum pássaro grande, mas que a cadete não sabia dizer qual era. Um pequeno bloco de notas, já tendo algumas folhas usadas, apenas falando sobre o Destruidor e de outros irmãos fieis, bem como um fim do mundo e o reino do Destruidor tendo inicio. O mais perto de identificação que Dria encontrou, foi um cordão com um medalhão, novamente a forma do pássaro, as garras segurando o que parecia uma placa, tendo “Abaddon” gravado. Fora isso, a mochila com os itens da loja de Aya.

-Você não entende, tola! O dia da Glória está chegando! O reino do Destruidor se erguerá! O reino do Destruidor de erguerá!

O homem começava a gritar, repetindo a última frase sem parar. Lírio observou a supervisora, claramente confuso. Akuia impedia Zoe de perguntar, fazendo sinal de que aquilo não era uma boa ideia.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cap 5 - A Brisa Vinda do Mar

Mensagem por Dria Galfin em Qui 01 Maio 2014, 12:50

Dria suspirou ao ouvir que a fonte de sinal mais perto seria diretamente em Chermont, a simples ideia de ter que atravessar a ponte carregando um homem visivelmente alterado e gritando como se o mundo fosse acabar em minutos, realmente não era a escolha que a Cadete faria.

Levantando-se e forçando com que o homem também o fizesse Dria não se sentiu culpada em usar o próprio cachecol do estranho para fazer com que este ficasse quieto, respirando fundo e um pouco mais aliviada pela diminuição do barulho a jovem olhou para o casal de pescadores perguntando:

- Você esta ferida?

Já olhando para Lírio a jovem joga a pokebola do Azumaril capturado dizendo:

- Eu vou devolver os itens roubados pra Aya, você vai terminar a troca e me encontrar lá. Ok?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cap 5 - A Brisa Vinda do Mar

Mensagem por Érica em Qui 01 Maio 2014, 17:03

A oficial ficava desanimada com o pensamento de atravessar a ponte carregando um homem alterado, que não parava de gritar sobre o fim do mundo, durante uma tempestade que parecia não ter fim tão cedo. Não era nada animador... Utilizando uma peça de roupa para silenciar o careca, que agora só conseguia produzir leves murmúrios, mas que ainda não havia se dado por vencido e continuava tentando falar, a morena se erguia.

-Estou bem, só levei mesmo um susto quando esse ai apareceu.

Enquanto isso, Lírio recebia a esfera do Pokémon azulado, acenando de forma positiva e começando a correr de volta para a rua das trocas, para procurar o homem e terminar a troca. Dria começava a rumar em direção ao P.E.V.O.A.K., para devolver os itens roubados, sendo seguida por Akuia e Zoe. O homem algemado protestava, ou ao menos tentava por causa do cachecol. A caminhada era lenta e a paciência da cadete era testada, bem como a dos pescadores, sendo que Zoe claramente tinha vontade de golpear o homem.

Lírio, por outro lado, corria e procurava pelo homem que iria realizar a troca, encontrando sua moradia, batendo na porta e sendo atendido. Joshua sorria alegremente, fazendo o rapaz entrar e conversando brevemente, recebendo a esfera do último Pokémon e entregando a Pokébola de Fennekin.

-Como combinado, aqui está ele.

O homem dizia com um leve sorriso. Lírio agradecia, voltando para a chuva e correndo para o local que devia encontrar sua supervisora, chegando antes da mesma, que tinha que arrastar o criminoso. Zoe ameaçava socar o careca, enquanto Akuia auxiliava a morena a levar o homem, embora o religioso continuasse a reclamar e apresentar resistência.

Quando o trio finalmente chegou, Lírio se aproximava, entregando a Pokébola para a oficial e perguntando se devia chamar por Aya. Zoe ocupou uma cadeira, aliviada por finalmente sair da chuva.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cap 5 - A Brisa Vinda do Mar

Mensagem por Dria Galfin em Qui 01 Maio 2014, 20:35

A jovem empurrava o estranho para frente tentando nao enforca-lo com o cachecol que lhe tampava a boca, Dria entendia plenamente a vontade de socar o estranho de Zoe e se não fosse ela própria uma Cadete estaria o espancando naquele exato momento.

Chegar no PEKOAV foi de certa forma aliviante, sair da chuva e ver Lírio retornar com a pokebola da troca, já para a pergunta do Aspirante Dria se limitou a apenas acenar afirmativamente com a cabeça enquanto imaginava se deveria ou não chutar novamente as bolas do homem e ter que arrasta-lo pelo chão enlameado de Jorvet em troca de alguns minutos de silencio.

Tentando se ocupar enquanto Aya não chegava Dria separou a pokebola de Auros e Iroh sabendo que os dois precisariam de um pequeno atendimento antes de retornarem a estrada.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cap 5 - A Brisa Vinda do Mar

Mensagem por Érica em Qui 01 Maio 2014, 21:28

A cadete ficava tentada a estrangular o individuo, utilizando o cachecol do mesmo para este feito, ou quem sabe se juntar a Zoe e espancar aquele ser que não sabia quando desistir. Apesar do desejo crescente, a morena se controlava, não desejando passar uma imagem errada dos cadetes.

Seu humor melhorava após entrar na loja, saindo da chuva e do vento gelado, podendo descansar um pouco. Precisou apenas de um gesto para que o aspirante fosse buscar Aya. O careca corria o perigo de levar um golpe baixo da oficial, mas parecia não perceber a ameaça, ainda tentando se livrar do cachecol para voltar a falar.

Zoe tinha em mãos a pokébola do pato, batendo o pé constantemente, nervosa e tentando controlar seu desejo de acertar o careca. Akuia parecia notar o desejo de ambas as garotas, sorrindo sem graça.

-Então... Encontrou algum desafiante menos mala? – O loiro perguntava para a garota, essa apenas suspirou desanimada.
-Ninguém... Com essa chuva, as pessoas parecem fugir da praia, nem da pra pescar direito por causa das ondas. Muitos Pokémon daqui preferem as águas mais calmas, você sabe...
-Começou...

Akuia disse num meio sorriso. Zoe começava a falar dos Pokémon aquáticos, de como eram incríveis, demonstrando uma grande paixão pelas criaturas marinhas. Os olhos brilhavam enquanto falava, parecendo se esquecer temporariamente do religioso, quando este murmurou mais alto por baixo do pano, o que trouxe a expressão enfezada de volta a face da pescadora.

-Depois que nossos Pokémon forem restaurados, aceita uma batalha? Se me vencer, posso te dar um presente. Ou deixa pelo menos minha Ducklett atingir algumas bicadas nessa careca dele?

A garota pedia para a oficial, o segundo pedido sendo muito tentador para a dupla.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cap 5 - A Brisa Vinda do Mar

Mensagem por Dria Galfin em Qui 01 Maio 2014, 23:04

Dria escutou atentamente as palavras apaixonadas de Zoe sobre os pokemons aquáticos, a jovem concordou com um aceno educado cada palavra da garota tentando absorver um pouco do conhecimento desta.

Ao ouvir a proposta de luta Dria coçou um pouco a cabeça, uma luta sempre poderia ser um meio de adquirir experiencia principalmente quando era um de seus deveres ensinar Aspirantes, pensando rapidamente em suas opções a jovem concorda dizendo:

- Não se preocupe ele não vai pro lugar mais agradável de Shinki. Sim eu gostaria de uma luta, seria bom pra esfriar um pouco a cabeça!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cap 5 - A Brisa Vinda do Mar

Mensagem por Érica em Dom 04 Maio 2014, 12:24

As palavras de Zoe ajudavam a oficial a se distrair, tentando absorver um pouco do conhecimento da pescadora em relação aos monstrinhos que habitavam os mares e lagos. A pescadora parecia conhecer cada criatura que habitava o vilarejo, comentando sobre suas características com grande carinho.

A proposta de combate parecia ser uma boa ideia, servindo para treinar seus companheiros e ensinar mais o aspirante. Sem falar que serviria para esfriar a cabeça, diminuindo a tentação de estrangular o careca que não parava de resmungar. Zoe deu um sorriso quando a proposta foi aceita.

-Combinado! Não tem problema de lutarmos na praia, né? Última vez que batalhei dentro do vilarejo, sem querer algumas janelas foram quebradas... – A jovem dizia, com um sorriso sem graça, lembrando-se do acontecimento constrangedor.

Não levou muito para que Lírio retornasse, estando acompanhado de Aya. A rosada se aproximava do pequeno grupo, olhando para o homem amordaçado e algemado.

-Sim, foi ele quem roubou minha loja! Conseguiram recuperar os itens? – Aya perguntava, claramente preocupada.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cap 5 - A Brisa Vinda do Mar

Mensagem por Dria Galfin em Dom 04 Maio 2014, 15:37

Dria concordou com a cabeça sobre lutarem na areia da praia, se era uma coisa que a jovem gostava era do vento marítimo de Jorvet, até mesmo as ruas enlameadas devido a tempestade lhe pareciam belas se comparadas as ruas pavimentadas de Twister sua cidade natal.

Ao ver que Lírio retornava com Aya a jovem rapidamente se apressou em entregar a mochila do entranho para rosada dizendo:

- Todos os itens devem estar dentro da mochila dele, eu peço que retire o que é da sua loja porque o resto deve ser confiscado na delegacia!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cap 5 - A Brisa Vinda do Mar

Mensagem por Érica em Seg 05 Maio 2014, 21:44

A oficial aceitava a proposta de lutar na praia de Jorvet. Apesar da chuva, a morena gostava do vento e do mar, considerando o local belo se comparasse com as ruas de cidade natal. De fato, os dois lugares eram totalmente diferentes.

Aya vasculhava a mochila, retirando várias ervas e produtos naturais, respirando aliviada com o retorno dos itens. A mochila ficava vazia por completo, mas todos os itens que eram tirados pertenciam a Aya, reforçando o motivo de ela estar tão preocupada com o roubo. O homem careca resmungava, protestando em relação à devolução. Provavelmente dizendo que aqueles que curam infiéis deviam pagar.

-Nem sei como agradecer! – Aya dizia, sorrindo aliviada.
-Aya, pode recuperar minha Pokémon? – Zoe pedia, estendendo a esfera, que logo era recolhida pela enfermeira.
-Tem algum Pokémon precisando de cuidados? – A rosada perguntava para a cadete, aguardando uma resposta.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cap 5 - A Brisa Vinda do Mar

Mensagem por Dria Galfin em Seg 05 Maio 2014, 22:32

Dria esperou paciente que Aya retirasse todos os seus produtos revelando por fim uma mochila vazia, por algum motivo estranho a jovem não se surpreendeu respirando aliviada por ter cumprido com sucesso sua parte no acordo.

Ao ouvir a pergunta sobre pokemons precisando de cuidados Dria estendeu as pokebolas de Iroh e Auros com um sorriso educado no rosto dizendo:

- Espero que o Stylist se recupere bem agora!

Tentando arranjar alguma coisa para fazer do que ficar escutando o careca resmungar Dria por fim libera seu o Fennekin, conhecendo seu novo companheiro de Equipe:

- Olá Natsume, seja bem vindo a equipe!

Dizia a jovem acariciando a cabeça da raposinha de fogo.

Spoiler:
Off: Personalidade: O pequeno raposa gosta de brincar com Léo, e sempre que tiver oportunidade vai pular em cima da costas dele e ficar limpando a juba deste.
Gosta de carinho e caçar galhos para entregar para Dria, em batalhas segue as ordens de sua mestra sempre tentando agrada-la e ganhar experiencia ao lado de seus companheiros.
Gosta de comer galhos e tomar leite quente, alem de sempre catar os maiores galhos que encontra entregando para que Dria os guarde.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cap 5 - A Brisa Vinda do Mar

Mensagem por Érica em Qua 07 Maio 2014, 20:39

Off: atualizado ;)


A morena sentia-se aliviada, havia conseguido cumprir sua parte do acordo, recuperando todos os artigos que o homem estranho havia roubado da rosada. Também havia garantido a cura de outras pessoas e Pokémon que passassem no local, ou que já estivessem nele, como o Stylist que aguardava tratamento.

Aya recolhia as esferas, sorrindo gentilmente para a oficial, após esta se pronunciar.

-Graças a você, ele irá se recuperar.

A enfermeira dizia, se retirando em seguida para poder tratar os monstrinhos feridos. Enquanto aguardava, a cadete começou a conhecer melhor seu novo companheiro. A raposa de fogo sorria, pressionando sua cabeça contra a mão de Dria, querendo mais carinho. Zoe e Akuia se aproximaram, estando curiosos com a pequena criatura. O loiro, parecendo conhecer o Pokémon, tirava um galho que havia ficado preso em sua capa de chuva, o estendendo para Natsume, que logo era abocanhado e Fennekin começava a comer com gosto.

O religioso careca ainda resmungava, murmurando furiosamente. Zoe, “acidentalmente”, acertava um chute na perna do homem, que reclamou alto por baixo do pano que lhe cobria a boca.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cap 5 - A Brisa Vinda do Mar

Mensagem por Dria Galfin em Qui 08 Maio 2014, 20:17

Dria sorriu ao ver o pequeno pokemon de fogo aceitar o galho do Gladiador e comer com vontade, Natsume parecia bem acostumado a caricias e de certa forma havia sido uma boa aquisição para o time da Cadete.

A Cadete ignorou o pequeno chute de Zoe entendendo muito bem os motivos da garota, o resmungar do homem não seria um empecilho na ida para Chermont até mesmo porque a Cadete tinha pressa em chegar na cidade afim de cumprir sua missão, mas é claro que a luta contra Zoe era de total interesse da jovem que se permitiria algumas minutos a mais em Jorvet:

- Em quanto tempo eu levaria pra chegar em Chermont num tempo desses?


Perguntava Dria tentando estimar se ainda conseguiria chegar a tempo na cidade para dar inicio a sua missão.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cap 5 - A Brisa Vinda do Mar

Mensagem por Érica em Dom 11 Maio 2014, 00:37

A oficial ignorava o pequeno golpe que a pescadora dava no estranho religioso. Entendia as razões da garota. Teria que aguentar o resmungar constante por algum tempo, para sua infelicidade, mas também tinha pressa em chegar a cidade de Chermont. A missão ainda a esperava e a ave continuava pousada em seu ombro. No entanto, uma breve luta não faria mal.

Lírio também acariciava o pelo do Pokémon raposa, sorrindo para o mesmo, enquanto a oficial perguntava o tempo que levaria atravessando a ponte. O loiro ficou com o olhar pensativo, refletindo por alguns instantes.

-Olha, em dias normais, se der sorte de não encontrar um Pokémon, geralmente uma caminhada tranquila de 3 horas. Mas fazer uma travessia segura com esse tempo pode levar algumas horas a mais... E ainda tem esse cara que, pelo jeito, não vai colaborar...

O rapaz dizia, olhando pela janela a tempestade que ainda caia com fúria. Atravessar a ponte com a tempestade já não era algo indicado, mas a cadete também possuía um prisioneiro para arrastar, o que poderia tornar seu caminho ainda mais lento.

-Ué? É simples resolver a última parte, só “acidentalmente” empurrar esse mala lá do alto da ponte...

Ao ouvir a sugestão de Zoe, o careca praguejava, murmurando alto e se agitando um pouco, parecendo tentar avançar contra a pescadora, que o ameaçou com um novo chute, fazendo o homem recuar um pouco. Lírio ficou levemente assustado com a sugestão. Aya retornava com as esferas, devolvendo-as para seus respectivos donos, agradecendo mais uma vez a cadete pela ajuda. Zoe se erguia e se alongava.

-Aya, melhor não guardar as coisas ainda. Vamos treinar um pouco lá na praia. – A garota avisava, voltando seu olhar para a cadete. – Vamos? Ah, antes que me esqueça! Me chamo Zoe Masukawa.
-Só agora você se lembra de se apresentar? – Akuia perguntava baixinho, o que resultou em um soco no topo de sua cabeça. O loiro massageava o galo que se formou, chamando a outra de rabugenta.

Aya soltou um leve risinho com a cena, avisando que ainda tinha alguns artigos para organizar e remédios para preparar, se retirando do local pouco depois de desejar um bom treino as duas garotas.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cap 5 - A Brisa Vinda do Mar

Mensagem por Dria Galfin em Dom 11 Maio 2014, 18:04

Dria sorriu educadamente quando Aya entregava as pokebolas de Iroh e Auros novamente, a jovem agradeceu baixinho para a mulher escutando atentamente a presentação de Zoe alem da sugestão maldosa desta, com um sorriso calmo a própria Cadete se apresentou:

- Me chamo Dria Galfin!

Apontando para Lírio esta continuou:

- Este é Lirio Flores! Fique tranquila quanto o acidentalmente posso garantir que uma cela de Chermont é mais sofrido do que simplesmente se afogar!

Dizia a jovem olhando feio para o Careca como se avisasse-o para não testar sua paciência enquanto recolhia Natsume para sua pokebola.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cap 5 - A Brisa Vinda do Mar

Mensagem por Érica em Qua 14 Maio 2014, 13:13

A cadete agradecia a rosada, guardando suas pokébolas, enquanto se apresentava para a pescadora e ouvia a sugestão maldosa da mesma. Lírio gaguejava um pouco, se apresentando também. Ao ouvir que iria para uma cela, o homem careca novamente murmurava, se balançando um pouco, protestando contra a oficial.

-Ele com certeza terá o tratamento que merece.

Zoe concordava, tendo um leve sorriso maldoso. O homem ainda murmurava em protesto. A raposa de fogo era recolhida e o grupo se retirava do P.E.V.O.A.K, despedindo-se de Aya.

-Enquanto lutamos, Akuia cuida pra esse careca não fugir!
-Hey!
-Não reclama. Você atrapalhou muitas pescarias, me deve essa e muitas outras.

A garota dizia, enquanto o loiro resmungava um pouco, mas seguia a dupla, parecendo que iria cumprir seu pequeno trabalho. O caminho seguia tranquilamente em direção a praia, mesmo com os protestos do religioso sem cabelos.


Off: pode criar o tópico na praia \o

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cap 5 - A Brisa Vinda do Mar

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum